quarta-feira, 24 julho, 2024

Como vender suas músicas com o Pay Pal

Existem diversas formas de oferecer serviços pela internet, dezenas de lojas virtuais gratuitas para vender seus produtos, inclusive os produtos digitais como músicas e livros, porém o método mais fácil é utilizando as redes sociais e o Pay Pal.

Atualmente 06 em cada 10 MCs também produz beats e os comercializa pela internet, ou pelo menos tenta comercializar. O problema agarra na hora de receber a grana, ainda mais se seu cliente estiver fora do país.

Através das redes sociais você pode ter contato com 70% do seu público alvo, inclusive de outros países, o google translator facilita a comunicação e o Pay Pal arremata na hora de receber a grana. Pra distribuir o produto você pode utilizar o simples e eficiente email do GMail, dependendo o tamanho do arquivo, ou então serviços de disco virtual como o Mega, o 4Shared ou qualquer outro da sua preferência.

Através do Pay Pal você pode enviar faturas, cobrar por email e receber em cartão de crédito e o seu cliente pode parcelar em até 12 vezes se quiser. Simples assim, dá uma olhada no vídeo que fiz!!!

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

Deixe um comentário