Enraizados, UFF e IFRJ se unem para realização de projetos com a juventude de Morro Agudo

Quando o João Guerreiro, professor da IFRJ, em Nilópolis, propôs a Dudu de Morro Agudo, coordenador executivo do Instituto Enraizados, uma parceria para realizarem juntos o projeto “Deixa a Periferia Falar”, Dudu já estava prestes a começar um outro projeto chamado “Meu Bairro, Meu Ambiente”, onde realizaria uma série de rodas de conversa, palestras e oficinas com jovens de Morro Agudo.

Dudu percebeu que os projetos se complementavam, pois o proposto por João Guerreiro objetivava promover uma prática dialógica e de produção de imagens sobre as relações cotidianas de poder de Morro Agudo, em Nova Iguaçu, e o Dudu desejava envolver os jovens no cotidiano do bairro, produzindo uma nova narrativa, contra-hegemônica, sobre o local.

João informou que o mesmo projeto também acontecerá no bairro Piam, em Belford Roxo, em parceria com o Centro Cultural Donana.

Primeiro encontro do projeto “Deixa a Periferia Falar”, no Espaço Enraizados.

No dia 14 de junho, aconteceu o primeiro encontro entre jovens do Enraizados e os docentes e discentes do IFRJ e UFF, afim de apresentar o projeto de extensão, que consiste na organização de duas experiências de produção de imagens, onde os jovens produzirão imagens fotográficas ou audiovisuais sobre as relações e práticas cotidianas sobre democracia e liberdade em área reconhecida socialmente como de violência, buscando compreender as diferentes significações da democracia, especialmente nas suas intercessões com expressões frequentemente citadas em narrativas da indústria cultural como violência, exclusão e carência.

A conversa se configura neste projeto como uma metodologia de troca, possibilitando uma rede de produção de conhecimento sobre o cotidiano nas periferias, partindo da produção de imagens com os jovens, seguindo a proposta de um devir imagético, pelo qual a produção de imagens e especialmente de imagens de autorrepresentação possibilitam formas de experimentações do mundo.

Inicialmente, a produção de imagens se dividirá em cinco etapas com temáticas diferentes: democracia, poder, liberdade, espaços coletivos e disciplina, contudo poderão ser ampliadas de acordo com as demandas e questionamentos dos jovens.

Em cada rodada de imagens produzidas, os jovens serão convidados a organizarem uma roda de conversas para analisarem as imagens, como aconteceu no encontro no Buteco da Juliana, no dia 01 de setembro.

Ao final do projeto de extensão será produzido uma exposição do processo de produção das imagens e das rodas de conversa que, poderá vir a ser itinerante, sendo exposto nas universidades e centros culturais.

Os interessados e interessadas em participar do projeto, podem comparecer ao Espaço Enraizados, todo primeiro sábado de cada mês, às 15 horas.

Sobre Hulle Brasil

Hulle Brasil é uma startap que potencializa artistas e trabalha com base em três pilares: TERRITÓRIO, ETNIA & GÊNERO. Aqui no Portal Enraizados, nossa equipe gera conteúdo a partir destes pilares.

Além disso, veja

Delatores VS Delatados: Mero Filmes lança novo videoclipe do rapper Dudu de Morro Agudo

Dudu de Morro Agudo é rapper da velha escola do hip hop do Rio de …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here