Instituto Enraizados recebe o diploma Heloneida Studart de Cultura, na Sala Cecília Meireles

Na noite do dia 19 de junho, uma segunda-feira calorosa, o Instituto Enraizados, representado por Dudu de Morro Agudo, Beatriz Dias, Cleber Gonçalves e Antônio Feitoza, recebeu, junto com outras 41 instituições e artistas, o diploma Heloneida Studart de Cultura, na Sala Cecília Meireles, na Lapa, Rio de Janeiro.

O diploma, promovido pela Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), é um instrumento de reconhecimento e estímulo às boas práticas culturais, uma honraria que contempla pessoas físicas e jurídicas, organizações não governamentais e outras instituições que promovem a cultura no Estado.

Ivone Landim (Falanas de tal) e Diego Tecknykko (Cypher de Rua), são outros representantes da Baixada Fluminense.

 

O presidente da Comissão de Cultura, deputado Zaqueu Teixeira (PDT), comentou a importância do prêmio: – “É uma honra começar um novo processo para selecionar aqueles que receberão o Diploma, um instrumento que reconhece a importância dos que lutam e disseminam a Cultura no Rio”, declarou.

O Deputado Estadual Eliomar Coelho (PSol), foi quem entregou o Diploma para o Instituto Enraizados, e segundo ele, produzir cultura é um ato cotidiano dos cidadãos e a seleção garante o reconhecimento dos que contribuem para a produção do estado. “Todos nós produzimos e consumimos cultura diariamente. Por isso, daremos destaque para cidadãos que têm contribuído para esse processo cultural, reconhecendo os fomentadores do nosso estado”.

A história do diploma

Jovem Cerebral foi o mestre de cerimônias da noite

Criado em 17 de dezembro de 2009 pela Resolução nº 874/2009, o diploma carrega o nome da escritora e também ex-deputada estadual Heloneida Studart. Ela se destacou por abordar pautas feministas na política e por suas produções literárias.

Desde a criação do Diploma, diversos artistas e instituições voltados à promoção da cultura no estado já receberam a honraria. Entre eles, a atriz Letícia Sabatella, que, ao ganhar, pontuou a necessidade do fomento à cultura para o desenvolvimento do país. “A cultura abrange tantas coisas que contribuem para o desenvolvimento de um país, como a autoestima, a identidade e o modelo de desenvolvimento que se escolhe”, defendeu.

Biografia Heloneida Studart

Heloneida Studart
Heloneida Studart

Nascida em Fortaleza, Heloneida veio para o Rio de Janeiro aos 16 anos e estreou como colunista no jornal O Nordeste. Na década de 1960, tornou-se presidente do Sindicato das Entidades Culturais (Senambra). Na Alerj, Studart presidiu a Casa de 1981 a 1982 e integrou comissões voltadas ao direito da mulher.

Em 1978, elegeu-se deputada estadual pelo antigo MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Em 1989 ingressou no Partido dos Trabalhadores (PT). Também participou da fundação do Centro Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim) e Centro da Mulher Brasileira, a primeira entidade feminista do Brasil.

Na Alerj, presidiu as Comissões de Meio Ambiente e de Direitos Humanos. De 2002 a 2006, exerceu o mandato como a primeira mulher vice-presidente da Casa. Em 2007, foi nomeada diretora do Centro Cultural da Alerj e do Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro.

Heloneida faleceu em Dezembro de 2007, aos 75.

Sobre Hulle Brasil

Hulle Brasil é uma startap que potencializa artistas e trabalha com base em três pilares: TERRITÓRIO, ETNIA & GÊNERO. Aqui no Portal Enraizados, nossa equipe gera conteúdo a partir destes pilares.

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here