MOSTRA PRETOS NA TELA: Por que resistir é necessário!

Com o desejo de promover, valorizar e dar visibilidade às obras audiovisuais protagonizadas por produtores, diretores e artistas negros e negras na Baixada, os produtores Dudu de Morro Agudo e Monique Rodrigues, moradores de Nova Iguaçu, começaram a desenhar o que seria a Mostra Pretos na Tela, que no próximo sábado exibirá quatro produções que têm essa costura negra.

Monique que é documentarista e faz parte da equipe da Iniciativa Direito a Memória e Justiça Racial, espera que a Mostra seja um incentivo potente ao cinema produzido nesses territórios, ampliando cada vez mais o audiovisual como instrumento antirracista, já o rapper Dudu de Morro Agudo, coordenador executivo do Instituto Enraizados, acredita que diante das notícias estarrecedoras como a do novo presidente da Fundação Palmares, ações como essa tornam-se fundamentais nos dias de hoje.

Certamente a Mostra Pretos na Tela é, além de um espaço de troca onde as produtoras e os produtores negros podem exibir suas obras e ampliar sua rede, também uma fenda de incentivo e motivação para jovens da Baixada que sonham em ingressar no mundo do cinema e do audiovisual.

Nesta primeira edição serão exibidos os curtas “O segredo de Leoa”, de Juliano Viana, “Revolução do livro”, de Travis Knoll. “CoroAção”, do Cineclube Atlântico Negro, e “Echarpe noire”, de Bárbara Fuentes, e após a exibição haverá um bate-papo com os produtores e diretores dos filmes, onde o público poderá fazer perguntas e trocar impressões.

Mas a programação não para por aí, haverão várias atividades que vão além da exibição dos filmes, como a discotecagem com os DJs Imperatriz e TK que comandarão a festa, a Exposição de fotografias Meu Bairro Meu Ambiente, com fotografias de Morro Agudo e a apresentação teatral do Coletivo Via Light, formado por jovens artistas pretxs da Baixada Fluminense e arredores, que elaboram semanalmente experimentações e trocas dentro das artes cênicas, a partir da necessidade de se manter vivo diante do genocídio do povo pretx, de se ver representado ocupando espaços sempre negado.

Este evento faz parte de uma série de atividades que compõem o Festival dos CRIAS, uma iniciativa do Instituto Enraizados que visa desenvolver um espaço de troca entre a juventude preta e pobre da metrópole do Rio, realizando e recebendo atividades durante todo o mês de novembro.

SERVIÇO

A mostra acontece no dia 30, a partir das 16h, na sede do Quilombo Enraizados, na Rua Presidente Kennedy 41, no Morro Agudo, em Nova Iguaçu.

https://web.facebook.com/events/507380646659766/

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here