CCR Nova Dutra apaga graffiti do Enraizados em muro que não pertence à empresa

edit_20160111-05-novadutra_05No dia 09 de janeiro, os grafiteiros Babu, Léo da XIII e FML, integrantes das crews M13 e 021, respectivamente, iniciaram uma pintura no muro da quadra do CIEP 117, que fica à beira da rodovia Presidente Dutra, em Morro Agudo. A ideia é construir um painel para revitalizar o local com o objetivo de mudar a médio prazo o comportamento de alguns moradores, que costumam utilizar a área para jogar lixo.

A iniciativa faz parte de um novo projeto do Instituto Enraizados, chamado #Galeria2026, que pretende construir grandes painéis grafitados no bairro, formando uma galeria a céu aberto, onde sua entrada será justamente pela rodovia Presidente Dutra, principal ponto de acesso ao bairro, inclusive já existe uma negociação em andamento para que os artistas da instituição grafitem toda a fachada do CIEP 172.

Hoje, 11 de janeiro, para surpresa dos artistas, que voltaram ao local para terminar a pintura, que foi interrompida por causa da chuva no sábado, toda a arte havia sido apagada por funcionários da concessionária CCR Nova Dutra.

A surpresa maior é que o muro não pertence à empresa.

Artistas e moradores ficaram extremamente indignados com a falta de respeito da concessionária e entraram em contato com a CCR Nova Dutra via email para saber o motivo de tal ato. Até agora não obtiveram retorno.

edit_20160111-03-novadutra_04
Moro Graffitado
edit_20160111-01-novadutra_02
Muro apagado pela Nova Dutra

O caso já ganha repercussão nas redes sociais, como podemos ver o post do geógrafo e professor do CIEP 172, Cleber Gonçalves, que ficou perplexo com a atitude da empresa.

edit_20160111-04-novadutra_05– Daí vem a pergunta: Até que ponto a arte é um incomodo? Essa região é totalmente abandonada, fica a margem de uma rodovia onde o pedestre corre risco de toda a sorte. Vários alunos das escolas próximas que tem que usar a passagem já relataram, assédio, assaltos, além do “resto mortal” de sofás, tv´s e outros aparelhos obsoletos.
Lembrou o caso da prefeitura paulistana onde os funcionários da “conservação” decidiam que artes ficariam nos muros e que artes seriam apagadas, até que apagaram o quadro dos ‘Gêmeos’, reconhecidos em todo o mundo, cujo quadro enfeita a casa de um dos maiores burgueses locais, e que causou muito constrangimento no prefeito durante uma visita ao constatar que aquele quadro apagado por seus funcionários era o mesmo feito nas ruas para a admiração de seu eleitorado.
Tá mais do que na hora de valorizar nossa cultura e nossa gente.

Segundo o grafiteiro Babu, que ensina graffiti para crianças no CIEP 172, a atitude da empresa Nova Dutra mostra a falta de respeito e comprometimento da empresa com a arte e com os bairros de periferia, e que provavelmente eles devem fazer isso frequentemente em outros locais. Já Léo da XIII está preocupado, pois a tinta foi comprada a partir do rateio entre os moradores do bairro.

Dudu de Morro Agudo, idealizador do projeto #Galeria2026 finaliza: – A empresa, que deveria tentar uma aproximação com moradores, artistas e organizações sócio-culturais do bairro, faz justamente o contrário.

Sobre Hulle Brasil

Hulle Brasil é uma startap que potencializa artistas e trabalha com base em três pilares: TERRITÓRIO, ETNIA & GÊNERO. Aqui no Portal Enraizados, nossa equipe gera conteúdo a partir destes pilares.

Além disso, veja

“Feira de Belchior”: Uma grande ocupação de brechós no Quilombo Enraizados!

Durante todo o mês de novembro acontecerá, no Quilombo Enraizados, em Morro Agudo, uma série …

5 comentários

  1. Como dizia a minha saudosa mãe :muito ajuda,quem não atrapalha!

  2. Agora galera e revitalizar o painel e colocar uma placa avisando a quem pertence o muro… E mandar ccrdutra ########

  3. Muitoooo triste toda vez q passo de ônibus, e vejo aquele muro e saber q minha arte foi apagada e ali está um muro cinza

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here