Spike Lee boicota Oscar por falta de negros indicados

Pelo segundo ano consecutivo não há atores negros indicados ao Oscar, um prêmio entregue anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, em Los Angeles, nos EUA, que acontecerá este ano no dia 28 de fevereiro.

Dois anos sem a indicação de atores negros, significa 40 atores brancos indicados. Isso foi a gota d’água para o diretor Spike Lee, que se pronunciou nas redes sociais: – “Como pode em dois anos consecutivos todos os 20 indicados nas categorias de atuação serem brancos? E nem vamos falar das outras categorias. Nós não podemos atuar? Que porra é essa?”.

O comunicado de Spike foi divulgado no mesmo dia em que os Estados Unidos lembram o nascimento de Martin Luther King, em um feriado nacional em homenagem ao mais importante líder da luta pelos direitos civis no país.

“Dr. [Martin Luther] King disse: ‘Chega um momento em que você deve tomar uma posição que não é nem segura, política ou popular, mas deve tomá-la porque a consciência lhe diz que está certa”, continuou Lee em seu post no Instagram.

Faz questão também de afirmar que em momento algum quis desrespeitar o apresentador Chris Rock, o produtor Reggie Hudlin, a presidente Cheryl Boone Isaacs e a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, com sua posição, mas é preciso se posicionar em uma situação como esta, pois não é possível, pelo segundo ano consecutivo, todos os 20 candidatos na categoria de ator serem brancos.

Lee ainda comenta que o problema começa nos escritórios executivos dos estúdios de Hollywood, e cutuca:

– “É mais fácil para um afro-americano ser presidente dos Estados Unidos do que presidente de um estúdio de Hollywood”.

Mais diversidade em Hollywood.

Fontes:
UOL e Agência Brasil

 

Sobre Hulle Brasil

Hulle Brasil é uma startap que potencializa artistas e trabalha com base em três pilares: TERRITÓRIO, ETNIA & GÊNERO. Aqui no Portal Enraizados, nossa equipe gera conteúdo a partir destes pilares.

Além disso, veja

ONG oferece tratamento psicoterapêutico gratuito para jovens em situação de violência doméstica e risco social, em Nova Iguaçu e no Rio de Janeiro

O projeto Oficina da Palavra: Construindo Histórias, tem como objetivo principal promover uma mudança no …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here