A história de Alfeu

Num município da cidade de Nova Iguaçu chamado Comendador Soares, ou seria Morro Agudo? Eis aí um detalhe que sempre confundiu Alceu Quitério.

Ele chegou ao mundo por descuido, após uma orgia ocorrida no hotel Acapulco. Na ocasião tinha hétero, homo, bi, transexual e travesti, que por acaso era a condição de seu pai, que nascera Ednéia e mudou o nome para Ednei. Na tal orgia, Ednei foi passivo, ativo, etc. Três meses após a barriga de Ednei começou a crescer, em princípio ele achou que era excesso de cerveja, comida ou quem sabe até uma barriga d’agua. Mas após consulta com um ortopedista, isso mesmo, um ortopedista, na Clínica Médica Santa Terezinha, Ednei soube que se tratava apenas de um mioma, confusão que só foi desfeita quando o tumor completou nove meses e saiu por conta própria do ventre de Ednei, no momento em que ele jogava uma partida de futebol no Campo do Morro Agudo Futebol Clube.

Ednei que na ocasião estava desempregado viu-se sem meios de criar o bebê, e resolveu investigar quem era o pai do pequeno Alceu. Levando em conta somente a semelhança física do filho que era um misto de Agnaldo Raiol e Elza Soares, Ednei chegou a conclusão que o pai de seu filho só podia ser a Júlia. Júlia era outro travesti que outrora atendia por Juliano, e que também havia participado da orgia no Hotel Acapulco. Ednei conseguiu convencer Júlia da sua paternidade, ideia que muito lhe agradou, já que ela sempre sonhou ser mãe. Júlia disse que escolheria o nome do filho, que sua sensibilidade feminina a tornava mais apta para isso. Ednei por sua vez fez questão de lembrar que se era o caso, a mulher de fato ali era ele, e por isso o nome seria o de sua preferência.

No dia que foram ao cartório para registrar a criança, discutiram durante todo o caminho, lá chegando, o atendente era um senhor rabugento e meio mouco, que com uma cara “de poucos amigos” aguardava o fim da discussão para saber qual seria a escolha do nome. Foi quando Júlia gritou enfurecida: “Tá bom Ednei, o nome fica ao seu critério!”. Mais que depressa, antes que os pais mudassem de ideia, o antipático escrevente registrou o nome da criança como Alceu Quitério. Alceu Quitério? Foi o que o coitado entendeu quando Júlia gritou: “O nome fica ao seu critério!”. Quando se deram conta da confusão já era tarde.
No dia do batizado de Alceu na paróquia de São Francisco de Assis, ocorreu outra confusão, padre Astolfo, um filipino que bebia, fumava e fornicava com algumas carolas, se recusou batizar o filho daquele casal estranho, entretanto teve de fazê-lo, quando Ednei e Júlia provaram que apesar da aparência eram um casal hétero.

Ainda criança, Alceu foi diagnosticado com “licantropia clínica” [raro transtorno psiquiátrico em que o indivíduo acredita ser um animal]. Alceu achava que era um gato e num dos seus passeios noturnos pulou sobre um telhado que não suportou seu peso e caiu, fraturando assim as duas pernas. Levado as pressas ao Hospital da posse, foi vítima de um erro médico, e teve os dois braços engessados ao invés das pernas.

Alceu era hermafrodita, bipolar e tinha crises de identidade, numa dessas crises ele assumiu o nome de um conhecido ladrão de galinhas chamado Elson Bornier e ficou preso por um mês. Alceu que era mestiço foi confundido com um negro e levou um pau dos Neonazistas Baianos do Cacuia. Apanhou também dos membros da célula Afro-Nórdica da Cerâmica , que acharam que ele era branco.

Apesar de Alceu ser ogã dum centro espírita, nas horas vagas também era diácono duma igreja evangélica, voltando dum culto, passou em frente a um bar onde ocorria uma confusão, e levou uma garrafada por engano. A tal garrafada o deixou com uma sequela no olho esquerdo, e ele piscava sem parar. Por conta da tal sequela Alceu levou três tiros de um marido ciumento que achou que ele estava flertando com sua mulher, e morreu. Já no IML, no momento exato em que começaria a necropsia Alceu acordou. O que fez com que o médico legista fugisse em disparada achando que se tratava de um morto-vivo. Só horas mais tarde descobriram que Alceu também sofria de catalepsia.

Enfim amigos, Alceu era de fato o “rei da confusão”, eu falei Alceu? Peço desculpas, mas eu me confundi, na verdade o nome do conto é “A Estória de Alfeu” não de Alceu.

Vou recomeçar: Num município da cidade de Nova Iguaçu chamado Comendador Soares, ou seria Morro Agudo? Eis aí um detalhe que sempre confundiu Alfeu…

Sobre Átomo

Além disso, veja

Artista indePEDINTE

Artistas independentes são os indivíduos mais miseráveis que existem, antes fôssemos carentes de pão e …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here