Léo da XIII e DMA no Oi Futuro - Ipanema - RJ

DMA e Léo da XIII lançam novo single com divulgação COMBO

Os amigos e rappers Dudu de Morro Agudo (DMA) e Léo da XIII colocaram na pista um novo single, chamado FINAL DE SEMANA, e este som promete ser o novo hit do verão, não só carioca, mas de todos as capitais onde a noite é queeeeente. A música que foi liberada ontem (19 de outubro) para download no site soundcloud (para apenas 100 downloads) já se encontra com 100 audições e 05 downloads, mesmo antes da divulgação oficial.

DMA e Léo da XIII, durante o Mixtureba Enraizados, no teatro Sérgio Porto, Humaitá - RJ

A divulgação oficial da música “Final de Semana” será no dia 29 de outubro, no Espaço Enraizados, durante o evento Banca de Freestyle, que iniciará ás 18 horas.
Os rappers vão inovar mais uma vez na divulgação – no estilo do projeto COMBOS COMERCIALIZÁVEIS, idealizado por Dudu de Morro Agudo – distribuindo 100 CDs, com quatro faixas, sendo uma com o single normal, outra com a versão extendida (para DJs), uma com a acapella e a quarta com o beat, entre os convidados.

[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/25825041″]

Para baixar a música, clique na “seta para baixo” a direita do player

Além disso, os presentes que desejarem poderão receber a música via bluetooth em seus celulares ou até mesmo baixar via wireless, com banda larga de 20 Mb liberada. Quem não puder comparecer no dia, poderá assistir a todo o evento ao vivo na TV Web do portal do Movimento Enraizados (http://www.enraizados.com.br/?page_id=3706) ou ainda escutar ao vivo na Rádio Enraizados (http://www.inraiz.com.br).

Foi fechada uma parceria com a produtora francesa La Casa Loca, onde o cineasta Bruno Thomassin – que dirigiu clipes históricos como o “Desaparecido” do lendário Manu Chao, hoje com mais de 10 milhões de views no youtube – produzirá o videoclipe do single “Final de Semana”. Algumas marcas estão fechando parcerias para uma espécie de Merchan, que ainda não é tão comum nos clipes de rap, como é o caso da Qix e da Jah Bless, mas os rappers estão aguardando o retorno de outras.

DMA e Léo da XIII já trabalham juntos a alguns anos, em 2009 fizeram turnê por cinco cidades da França, onde gravaram dezenas de músicas para um disco chamado Iguaçu Mesnil, que ainda não foi lançado, fizeram shows juntos por todo o Rio de Janeiro, sem contar outras dezenas de parceiras em composições e gravações.

Abaixo você poderá curtir uma entrevista que os rappers DMA e Léo da XIII fizeram um com o outro, a respeito deste som.

Léo da XIII, Oi Futuro - Ipanema - RJ

DMA – Como surgiu a idéia de fazer a música FINAL DE SEMANA?
Léo da XIII – Então mano, a gente faz uma correria durante a semana inteira de trabalho, estudos e etc, quando chega no final de semana temos de relaxar, isto é, cair pra pista, esperar uma mina ligar e já era.
Tive a idéia porque estava lembrando de umas minas que já fizeram essa cena comigo, é meio que uma homenagem a todas que já fizeram parte da minha história, daí falei comigo mesmo: – Preciso contar isso numa música, pois quando tiver um filho ele vai ouvir essas paradas e vai saber como agir com as minas.
Gosto de usar assuntos íntimos, por que pra mim a música é um dialogo com quem tá ouvindo, se sente tão presente na historia que parece que a pessoa fez parte disso tudo tambem.

DMA – E o beat, teve alguma referência em especial?
Léo da XIII – Tô me esforçando bastante pra fazer um beat que não seja tão do meu gosto e sim do gosto de muitos, ou seja, tô querendo não só me agradar, mas fazer uma parada que poderemos saborear juntos. A referência eu peguei nuns samples, no Estudio Livre (www.estudiolivre.org). Fiz minha idéia em cima dos samples.
Uma coisa que sempre faço é modificar toda estrutura do sample. Você me disse uma vez que o Renan, do Inquérito, falou que era bom cortar os sample em pedaços, pra atingir uma boa dinâmica.
Quando comecei a fazer isso nos beats percebi que é verdade, e desde então eu passo isso pros meus manos Marcão Baixada, Kokaum Mc e Mano Kadu.
O que deu certo pra mim pode servir de referência pra eles também.

Léo da XIII, na Lapa - RJ

DMA – Qual o software que utilizou para produzir e gravar o som? Porque utiliza este software?
Léo da XIII – Como eu trampo no Estudio Enraizados, e lá só rolava Software Livre…
No começo eu não gostava dessa porra, mas de tanto fuçar as paradas e explorar os benefícios e recursos do Ardour, eu acabei me apegando ao programa.
Ultilizo ele por que é mais facil de tirar as dúvidas em fóruns na internet e nas redes sociais. O programa não tem limitação.
É necessário muita paciência com ele, de vez enquando eles cismam de dar erro, mas já tô acostumado com os erros e defeitos dele. (risos)

DMA – Porquê me chamou para participar desse som?
Léo da XIII – Sei lá, faz tempo que nós não gravávamos um som juntos, eu sei que tu tá agarrado nas correrias, daí pensei: – Vou convidar o Dudu pra esse som, por que tem a cara dele e tenho certeza que ele vai se distrair um pouco.
É meio que uma aproximação nossa né. Eu aprendi bastante com você, que sempre me acompanha nas evoluções de rap, sendo assim, fiz o convite pra pessoa certa, o resultado foi foda.

DMA – Já está pensando em gravar o videoclipe?
Léo da XIII – Um clipe onde as pessoas possam ver dois manos de periferia e uma mina, que parece ser quietinha, na dela, mas quando tranca a porta, ela é tudo que o cara precisa pra um final de semana, tem experiência e é envolvente.
Tô pensando em gravar essa parada, convidar umas musas, meter uns panos da hora.
Fazer uma parada boa né…
Agente tem moral pra isso, porque não fazer do nosso nivel então?

DMA no Oi Futuro, Ipanema - RJ

LÉO DA XIII – Quando recebeu o convite e ouviu o rascunho da música, o que você pensou logo de cara?
DMA – Gostei muito do beat, já tinha comentado com você a respeito desse tipo de beat, que inspira a escrever a letra. Quando ouvi o flow com que você veio nesse som fiquei de bobeira, pensei na hora: – Esse é o hit do verão 2012. (risos)
Daí parei tudo o que eu estava fazendo e comecei a escrever a minha parte. Gostei muito do resultado final do som.

LÉO DA XIII – Essa música pode te trazer algum problema relacionado a questões ideológicas do hip hop?
DMA – Não sei que tipo de problema poderia trazer, talvez algumas minas não gostem, ou algumas pessoas mais radicais queiram questionar, mas já faz tempo que eu não dou atenção para as críticas sem fundamento. Música é arte, e se não ofender ninguém pra mim tá valendo, e acredito que esse som não tá ofendendo ninguém, muito pelo contrário, tem uma galera que tá curtindo muito, tanto homens quanto mulheres. É curtição, nada mais.

LÉO DA XIII – Esse som não segue nenhum padrão, e tem uma visão particular sua e minha, como você classificaria essa música?
DMA – Se é pra colocar em uma categoria, colocaria na categoria “Pra Pista”. É pra ouvir e viajar na idéia, tentar materializar ela na mente. Eu mesmo, ouvindo, viajo em diversas situações diferentes que estão servindo de idéia para o roteiro do videoclipe.

Dudu de Morro Agudo - Lapa - RJ

LÉO DA XIII – Você que tem uma correria dentro do rap, acha que essa música é direcionada a que tipo de público?
DMA – Acho que a galera que curte a noite vai gostar mais, os frequentadores dos bailes black. Por isso pedi para você fazer uma versão estendida, para DJs.
Creio que os DJs vão executar bastante. O DJ Soneca estava ouvindo no estúdio e já disse que vai veicular nos bailes lá em Buzios.
Por outro lado, tem uma galera já pedindo para eu mandar o som por email, num formato mais leve, para colocar no celular e ipod, e quem pediu foi a rapaziada quem nem é tão ligada em rap, mas que são ligadas na noite, na azaração.

LÉO DA XIII – Se rolar o clipe, como você pretende divulgar esse produto?
DMA – Com certeza vai rolar o videoclipe, já fechei com a produtora “La Casa Loca” pra produzir, começamos a pensar no roteiro. Fechei parceria com a Jah Bless, com a Qix, dentre outras marcas.
A idéia inicial é enviar para MTV, Multishow e VH1, que já temos uns contatos, pois estamos num processo mais adiantado no videoclipe da musica #Sacolinha, mas ao mesmo tempo quero enviar para o Youtube e para os sites e blogs parceiros, que queiram veícular.

Sobre Instituto Enraizados

O Instituto Enraizados é uma organização de hip hop, nossa "rede" integra hoje 17 organizações que compartilham conhecimento, capacitação e articulação para militância cultural nas periferias dos grandes centros. Lutamos pelo acesso a produção, a expressão e a valorização das diferentes manifestações culturais, fortalecendo o ativismo cultural e o protagonismo juvenil. O hip hop, o audiovisual, as rádios comunitárias e a produção de mídias são elementos que formam e fortalecem a ajuda mútua dos jovens envolvidos.

Além disso, veja

Ciclo de Extensão “Territórios e culturas: diálogos dos povos e comunidades tradicionais com as periferias urbanas no RJ”

O Ciclo propõe um diálogo de saberes entre as práticas e experiências dos chamados povos …

14 comentários

  1. Bela faixa! Parabéns aos envolvidos!! “Ela gosta de me dar prazer, de fazer amor…” Isso pega, heim!? Show de bola!!! Parabéns e sorte na caminhada!

  2. Caraca mano esse som é uma parte da nossa evolução, ainda vai vir muito mais, por enquanto vamos curtir esse som do verão e mostrar pra rapaziada que o Rap é musica, como qualquer outra, se fala de amor, se fala de paz e violência, falaremos o que quisermos, irmão parabéns pra nós mesmos, conseguimos criar uma junção muito loka.

    Vou explorar as divulgações!!!

  3. Isso pega [2]

    Cara, o Léo Da XIII tá taradão no bagulho! kkk
    Mas aí… Tá muito bom o som. Além do refrão, o beat também fica na mente!!

    Parabéns, manos!

  4. Na minha opinião, está é uma das melhores músicas que eu já ouvi, tudo nesta música é envolvente a letra, a batida…
    É o tipo de música que não dá vontade de parar de ouvir….
    Meus Parabéns!!

  5. Taradao mesmo meu mano, nos é isso
    Quem vai mudar se ta no D.N.A

  6. Sucesso eu nem preciso desejar pq já esta marcado e trilhado no caminho de vcs….amei a musica como sempre em cada som me surpreendem mais …O Movimento Enraizados na minha concepção é um orgulho pra cultura hip hop, pois preenche com informação e cultura a cabeça dos jovens que necessitam de aprendizados positivos….vcs são exemplo…pois as pedras que foram postas no caminho, vcs guardam pra fazer um castelo. que Deus ilumine essa caminhada….PAZ E LUZ

  7. Muito legal a musica, tudo está perfeito… Muito sucesso amigo, torço muito pelo seu sucesso e vc merece isso tudo e muito mais…
    Parabéns!!!!!!

  8. Difícil dizer algo…pois ficou show de bola, e por mais que eu tente elogiar…vocês sabem que são muito bom no que fazem!!!
    Parabéns a música é perfeita, contagia, faz viajar na letra (s2) e acaba ficando na cabeça….desejo toda sorte e sucesso na caminhada de vcs…

  9. iradooo manoo só quem é ta ligado!! preciso dizer mais nada!!!

    NEXTWO

  10. Obrigado pelos comentários!!!
    Vamos começar uma nova etapa no rap produzido pelo Enraizados e estou contando com a ajuda de todos e todas!!!

  11. A música retrata um típico final de semana carioca. Sem falar da ginga, do balanço, malicia e malandragem de dois cariocas legítimos e talentosos. A música é deliciosa e contagiante. Parabéns aos dois pelo lindo trabalho. Dessa dupla não poderia vir outra coisa. Que venha outras.

  12. Pô parece que minha biografia ( ô ), mas essa parada dos combos na prática vai virar!!! nossas conversas renderam frutos,isso aí véio.

  13. É nóis familia o som ficou responsa mano, o bagulho é esse mesmo é o rap sem limite mano vamo que vamo a arte relata a vida no geral.

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here