É na adversidade que se cresce

Não me impressiono mais com aqueles que tentam de todas as formas desanimar, denegrir ou prejudicar os outros sem motivo algum. Tem gente que é tão pobre de espírito que tenta afundar as pessoas que estão ao redor pelo simples motivo de não gostarem de saber que tem mais alguém no mundo que está feliz ou se dando bem, como queira chamar. Essas pessoas eu costumo chamar de vampiros ou sangue sugas, elas me fazem lembrar uma passagem bíblica do sonho de Faroaó que José interpretou. Mais precisamente aqueles trigos magros que sugaram os trigos gordos e continuaram magros.

Já experimentou agradecer quando alguém te faz uma crítica destrutiva? Isso causa um mal estar tão grande no crítico que vasculha todas as suas vísceras. Ele começa a perder o senso crítico e faz críticas ainda mais pesadas, então você simplesmente agradece com um sorriso, ele fica tão feroz e ao mesmo tempo não pode avançar no seu pescoço porque você está sendo simpático e amável com ele; a impressão que eu tenho é que se ele tivesse rabo, correria atrás dele como um cachorro enfurecido.

Quando eu era adolescente, adotei o lema da Família Adams: “Nos deliciamos com aqueles que nos subestimam”. Desde então, quando alguém puxa a minha corda, eu afrouxo ainda mais, e quanto mais ela puxa, mais eu afrouxo, Quando ela está inundada de corda, se achando a última bolacha do pacote, então eu dou um rancão com toda a força que tenho e puxo a corda de uma única vez, a corda que já se enroscou no corpo dela e faz parte dela assim como a sua própria péle, sai de uma única vez e o resultado não é nada agradável de se ver, então ela sangrando me pede ajuda, é aí que eu ofereço mais corda.

Esse ímpeto destemido é o que me impulsiona a avançar ainda que o mundo inteiro grite pra eu fugir, porque a vida é um breve suspiro, portanto ao invés de eu perder tempo tentando barrar o avanço dos outros, eu simplesmente agradeço por cada tropeço, cada encontrão, cada topada, porque sei que é nas adversidades que se cresce, é nos momentos de crise que as maiores empresas se fortalecem, é aí que cortamos as gorduras e nos livramos dos pesados fardos que nos fazem andar lentamente em direção a um objetivo que nem sabemos mais se é nosso.

Portanto, não dê tanta importância a opinião dos outros, tudo o que realmente importa é ser feliz, quanto ao resto? O nome resto, já é auto-explicativo. Busque a sua felicidade, esqueça as críticas e as palavras negativas, persiga o seu objetivo com obstinação, definindo metas claras e alcançáveis que o resto, tudo se fará. Porque Deus é bom e você merece o melhor dessa vida.

Sejamos todos felizes, sempre!

Sobre Dumontt

Produtor Cultural, Ator e Diretor de Teatro.

Além disso, veja

Governar pra quem?

No próximo domingo, dia 26/10/2014 haverá o maior acontecimento da história do planeta, é verdade, também haverá eleição, mas nesse caso eu falo do meu aniversário.

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here