Spírito Santo

Spírito Santo põe Prêmio Funarte Arte Negra sob suspeita

Hoje, garimpando pela internet – sem querer – encontrei o resultado do edital Prêmio Funarte Arte Negra, e vi que o resultado final foi divulgado no começo de setembro. Estranhamente, eu, que sempre achei que estava bastante antenado sobre esses editais, não tinha visto nada a respeito.

Sendo assim, publiquei no meu perfil do facebook afim de alertar outros amigos que possívelmente – assim como eu – também não estivesse sabendo do resultado. Para meu estranhamento, acho que somente eu não sabia, pois meu camarada Totti Satchingongue comentou no meu post dizendo que o resultado deste edital estava dando o maior caô.

Comecei a pesquisar mais na internet e vi que a minha pontuação havia sido 8.0. Até aí tudo bem, um dia a gente ganha e um dia a gente perde.

Voltei no facebook e vi que o Totti havia deixado uns links – que vou disponibilizar no final deste post. Um deles me levava para o site Afropress.Com, e lá havia um dossiê do músico carioca Antonio José do Espírito Santo, do Grupo Vissungo, mais conhecido por Spírito Santo. Ele levantou vários questionamentos e apontou um monte de gente com ligações suspeitas com o governo, projetos que não tem nada a ver com Arte Negra e o pior, um monte de proponente branco.

O situação mais estranha que Spírito Santo chamou atenção foi para o fato de que apenas os 33 projetos contemplados obtiveram nota 100 e num edital concorrido como este, com mais de 3000 projetos inscritos, seria muito difícil que cerca de 18 avaliadores chegassem a conclusão que justamente esses 33 – MARAVILHOSOS – projetos tivessem nota máxima em todos os critérios. Spírito achou isso tudo no mínimo suspeito e foi “investigar”. Ele foi fundo.

Não sei até que ponto isso pode ser comprovado, mas muita coisa que o mano escreveu eu sei/sinto que é verdade, outras eu não tenho conhecimento, mas de qualquer forma me deu um nojo grande desse processo, porque me debrucei durante semanas, disponibilizei o Espaço Enraizados para a formação de artistas negros da região, mobilizei um monte de gente, resumindo, me senti usado, e envergonhado por ter feito tanta gente acreditar nesta merda de edital.

Vejam vocês mesmos os links abaixo, deixem comentários, e tragam mais infos:

01) Dossiê do Titio;

02) Músico carioca põe sob suspeita o Prêmio Funarte Arte Negra;

 

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

3 comentários

  1. Não sei muita coisa sobre o assunto, mas… Que há algo muito estranho e sinistro por trás disso, isso há!

  2. Leia o primeiro link mano, tu vai ficar de bobeira. O Titio parece o Átomo falando, ele explana geral.

  3. “Estranhamente, eu, que sempre achei que estava bastante antenado sobre esses editais, não tinha visto nada a respeito.”

    Na dúvida sobre estar ou não antenado, acesse todos os dias o site da Funarte e veja se há alguma novidade.

Deixe uma resposta para Petter MC Cancelar resposta