Bunda

Acusam-me de querer ter sempre razão, de querer mudar a opinião alheia. No entanto falam isso por eu não lhes dar razão e nem mudar de opinião facilmente por conta deles.

Afinal, quem não acredita ter razão quando defende um ponto de vista? E se o defende, não seria também no intuito de convencer alguém?

Nunca me posiciono com o intuito de afrontar alguém, o que quero é emitir a minha opinião, trocar ideias, etc. Toda a questão que desenvolvo está ligada a minha visão de vida, logo faz parte de mim, só que aprendemos a ter medo ou vergonha de opinar, quem assim o faz é tido por arrogante.

Daí vem aquele termo: “Na minha humilde opinião!”.

Minha opinião não é humilde, muito menos prepotente, é “simplesmente” minha opinião.
Isso não faz de mim alguém inflexível, justamente por estar disposto a mudá-la ante algo ou alguém que me convença do contrário. Como bem filosofou Blaise Pascal: Não tenho vergonha de mudar de ideia, porque não tenho vergonha de pensar. O que nunca farei, é mudá-la por conveniência ou convenções.

Como bem filosofou os populares: Opinião é igual a bunda, cada um tem a sua, deveria eu me achar arrogante por ter uma?

Sobre Átomo

Além disso, veja

Artista indePEDINTE

Artistas independentes são os indivíduos mais miseráveis que existem, antes fôssemos carentes de pão e …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here