Coletânea ReiMixado volume 01 – Homenagem ao Rei

REImixado é o primeiro projeto da produtora Konclavi, idealizado e produzido pelo publicitário e produtor musical, Neurus, este projeto terá três edições.

A primeira edição, lançada no dia 27 de dezembro de 2011, conta com a participação dos rappers: Bhaltasar, Zuripa, Lews Barbosa (Potencial 3), Shirley Casa Verde (Kagebê), R.F. (Poder de Expressão), Transfusão, Ice-J (Mandamentos),Vinão Alôbrasil, Elixir de Levitar, Zero Fox, Benigno Cidade Nostalgia, DJ Gorpo, DJ Daimon, Gugu Lopes (ex-Fino Trato) e Malokero Anônimo (Mandamentos).

São 17 faixas inéditas ao todo e todas elas produzidas com samples (trechos das musicas) do rei Roberto Carlos, uma das características principais desse projeto.

Trata-se de um projeto envolvendo vários rappers da região do Ipiranga, com faixas dedicadas ao rei Roberto Carlos.  O rap, sendo um som vindo das ruas, representado por esses artistas, sai do discurso de contestação social e reconhece a realeza musical de Roberto Carlos e quebra mais um tabu mostrando que a música não tem limites.

É a primeira vez que isso acontece nesse formato no Brasil. REImixado é a junção da palavra Remix (mistura, nova versão de uma música) com a palavra Rei. Não se trata de um projeto com fins lucrativos, por esta razão prioritariamente sua divulgação acontece no ambiente virtual.

O título da primeira música da coletânea REImixado é “Homenagem ao rei” onde Neurus declara sua admiração e respeito pelo rei e traz o curto relato sobre a importância dessa influência em sua vida pessoal e profissional.

Para adquirir as músicas e assistir ao video de divulgação (Teaser) da coletânea REImixado Volume 1 acesse o site www.reimixado.com

SAIBA MAIS
konclavi@gmail.com
11-7109-2094 (Priscila/Daniel)
Teaser: http://www.youtube.com/watch?v=YsFM8q-DqW4

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

Deixe um comentário