Colunista Dudu de Morro Agudo
Colunista Dudu de Morro Agudo

COPA DO MUNDO: Espero ansiosamente por esse momento

A quem as autoridades querem enganar?
O país chegou a um nível de violência generalizada e descontrolada, o governo não está conseguindo conter os criminosos, não consegue entender os manifestantes, não consegue punir os policiais, o governo não consegue, é um governo que não dá conta de suas competências…

O que a Zona Sul do Rio de Janeiro vive hoje, já é uma realidade de mais de 50 anos na Baixada Fluminense, onde os justiceiros são o poder ao lado de políticos e policiais, muitas vezes são os próprios políticos e/ou policiais.

Aqui as pessoas são assassinadas à luz do dia e são manchete de jornais sensacionalistas que vendem sangue, mas a morte desse lado de cá não choca, a vida aqui vale menos.
O rapaz que foi assassinado em Belford Roxo e viralizou nas redes sociais até ganhar destaque nos telejornais, e receber um pronunciamento do governador Sérgio Cabral, não foi o primeiro caso desse lado de cá, e certamente/infelizmente não será o último.

A grande questão é que a pobreza vazou, não somente a criminalidade, mas nossa pobreza chegou aos locais mais burgueses do Estado, e está insuportável para a classe média conviver conosco e todos os problemas sociais que já nos acostumamos.

Isso não é um “privilégio” do Rio de Janeiro. Recebemos notícias de cadeias superlotadas no Maranhão, onde os muros e as grades não seguraram a revolta. Chegaram as ruas e quem pagou foi o povo, que não sofreu calado. Os lençóis maranhenses sopraram as notícias para o resto do Brasil, causando um mal estar político para a família do Bigode Grosso.

Em Manaus temos a notícia de um prefeito Pedófilo. Em São Paulo 600 adolescentes vão dar um rolezinho nos shoppings, aterrorizando aqueles que não querem dividir o espaço e o ar condicionado conosco.

Eu estou ansioso para ver o que vai acontecer na Copa do Mundo, pois está mais do que provado que o país não consegue administrar suas diferenças e proteger seu povo. O Brasil não consegue mais esconder sua pobreza. Temo pela vida dos turístas.

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here