DJ Julio Moska: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Me chamo Júlio Cesar de Oliveira da Silva, tenho 40 anos, sou conhecido como DJ Júlio Moska.

Sou criado em Vigário Geral, radicado na Baixada há muito tempo. Tô aqui há praticamente 20 anos. Eu consegui, junto com os aliados, trazer muita coisa pra cá e fazer uma união maneira na Baixada Fluminense, fortalecendo a cena.

Em 1998 eu comecei a vir pra Baixada, mas não ficava aqui direto. Minha mãe veio pra cá primeiro e eu continuei lá em Vigário, eu vim pra cá realmente em 2002, mas por questão de adaptação, por que lá tinha algumas facilidades. Mesmo assim eu já vinha pra cá, já conhecia a rapaziada que fazia rap.

Comecei a ouvir rap em 1993, porque eu gostava muito de rasteiro. Meu tio me apresentou algumas coisas que tocava nos bailes.

Eu tive muita influência do meu tio porque ele frequentava muito baile soul, e tudo o que tocava no baile tinha na casa dele. Eu chegava lá e sempre tinha um Soul Grand Prix rolando, tinha um Kaskatas.

Teve uma coleção da Kaskatas que eu não me lembro bem, mas a capa era um muro grafitado, tinha uns caras fazendo posição de break. Ele não sabia explicar o que era, o que era a concepção daquela capa, mas eu pirava na música. Depois de um bom tempo que eu vi as pessoas dançarem break, mas eu não sabia o que era, porque canal de acesso não tinha.

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here