quinta-feira, 30 maio, 2024

Impressora que imprime lápis a partir de papeis usados

Que os chineses são fodas isso ninguém pode negar, mas ao ponto de inventar uma impressora que pega os papeis velhos do escritório e transformam em um lápis, aí já é demais né não?? Fala tu!!!

Mas foi exatamente isso que nossos amigos dos olhos puxados que moram do outro lado do mundo fizeram, uma máquina que transforma papel velho em lápis.

Basta colocar uma folha de papel na impressora, que tem o singelo nome de P&P, e ela vai, sozinha, adicionar um grafite ao rolo de papel e enrolá-lo muuuuito. Assim que o processo é finalizado, o que sai da máquina é um lápis comum, mas que salva mais árvores, tanto as que seriam derrubadas para produzir o lápis, quanto as que seriam utilizadas para produzir mais papel. É uma situação onde todos saem ganhando, não?

20130403-impressoraLapis00 20130403-impressoraLapis01

Fonte: http://www.zupi.com.br/pp-a-maquina-que-transforma-papel-em-lapis/

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

2 comentários

    • Existe um compartimento nela onde você tem que colocar o grafite. Na verdade você põe vários, daí quando ela vai fazer o lápis, ela vai pegando o grafite no compartimento, colocando no meio do papel e enrolando até virar um lápis.

Deixe um comentário