RapLab: rappers se reúnem para discutir o Racismo Estrutural virtualmente

O RapLab é uma atividade que permite que um grupo de pessoas componha um rap coletivamente a partir de um debate de um tema em uma roda de conversas. A atividade proporciona a experimentação do rap para além do entretenimento, como algo que provoca a produção de conhecimento em rede, valorizando a sabedoria e a vivência de cada participante, que não necessariamente tem envolvimento com o rap em si.

Normalmente esta atividade é realizada de forma presencial com adolescentes e jovens estudantes de escolas públicas, entretanto com a chegada da pandemia, a partir da consciência da impossibilidade de aglomerações a atividade migrou para uma plataforma online, onde Dudu de Morro Agudo se reúne semanalmente, às terças e quintas, com adolescentes de todo o Rio de Janeiro para conversar sobre tema diversos e após a conversa compor um rap.

Esses encontros fazem parte do projeto Oficina de Palavras, as inscrições são gratuitas e estão abertas durante todo o ano, basta preencher o formulário no link: http://bit.ly/RapLab2021.

Contudo no próximo dia (21), às 19 horas, acontecerá uma edição especial do RapLab, onde Dudu de Morro Agudo se reunirá com os rappers GB Montsho, Passarinho e PS Raio Negro, três jovens negros das periferias do Rio de Janeiro, afim de falar sobre o racismo estrutural e seus impactos diretos na vida da juventude preta. Ao final do bate papo, os rappers vão compor ao vivo um rap sobre o tema e quem estiver assistindo de casa também pode participar.

Quer saber como funciona o RapLab na prática, veja o vídeo abaixo:

___ ___ ___

Os objetivos deste encontro são vários, pois o RapLab permite experimentar, sob um olhar respeitoso e afetivo, o conhecimento intrínseco da população que vive em setores subalternos da sociedade, e que muito tem a contribuir sobre as possibilidades de criação de uma sociedade mais justa e igualitária.

“Entendo que discutir e combater o racismo é algo fundamental para o fim da desigualdade social brasileira, mas é necessário também entender que o racismo vai além da ofensa individual entre pessoas, o racismo é algo maior, é a forma como a sociedade brasileira está organizada”, diz Dudu de Morro Agudo, idealizador do projeto.

Quem desejar participar bastar entrar no grupo do RapLab no facebook: https://web.facebook.com/projetoraplab

SERVIÇO

O que: RapLab – edição especial sobre “racismo estrutural”
Quando: 21 de fevereiro, às 19 horas
Onde: https://web.facebook.com/projetoraplab
Quanto: Gratuito

Inscrições para outras atividade do RapLab: http://bit.ly/RapLab2021.

 

 

Sobre Hulle Brasil

Hulle Brasil é uma startap que potencializa artistas e trabalha com base em três pilares: TERRITÓRIO, ETNIA & GÊNERO. Aqui no Portal Enraizados, nossa equipe gera conteúdo a partir destes pilares.

Deixe um comentário