O primeiro dia do curso de Rap do Enraizados foi tenso

Léo da XIII, instrutor de rap e produção musical

Ontem, dia 12 de setembro de 2013, começou o curso de rap no Movimento Enraizados. Este é um curso de formação continuada, não tem patrocínio externo, a diretoria da instituição resolveu abrir o curso por causa da demanda, pois os jovens do bairro pediram durante meses para que houvessem as aulas, mas sem um patrocínio ficava inviável.

Mas depois de uma conversa entre Luiz Carlos Dumontt, Léo da XIII e eu (Dudu de Morro Agudo), decidimos que era um momento importante, de crescimento da cultura hip hop na região, e que teríamos que assumir essa responsa.

Léo da XIII definiu que as aulas seriam todas às quintas-feiras, em dois turnos, manhã e tarde. Pela manhã as aulas começam às 09h e a tarde às 14.

Laila @ partipante do curso no período da manhã

O problema começou justamente por causa do horário. Dos dez inscritos para participar na parte da manhã, só chegou uma das participantes, mesmo assim com uma hora e meia de atraso. Ela até explicou o motivo, mas ouviu de Dudu de Morro Agudo as regras de convivência do Movimento Enraizados.

Dudu de Morro Agudo (DMA), que é instrutor de comunicação, mídias sociais e militância, ficou muito chateado com essa falta de comprometimento e publicou um post no seu perfil no facebook.

Facebook

O post teve 46 curtidas e quase trinta comentários.

Mas na parte da tarde vieram cerca de 15 pessoas, onde a maioria chegou atrasada. Então DMA falou com todos novamente, explicou que é uma grande falta de respeito com ele e com o Léo da XIII que saíram de suas casas para fazer a oficina, para eles, e que também era uma grande falta de comprometimento, já que a demanda partiu deles.

Participantes do curso na parte da tarde

Depois desse momento tenso, DMA explicou como seria o curso.
O curso na verdade será um grupo de pessoas que estudará rap, com enfase na criação e propagação, aprenderão a técnica e acumularão conhecimento para ter conteúdo para as suas composições, a troca é o principal elemento. DMA também pretende experimentar com essa equipe a moeda interna do Movimento Enraizados e o método de graduação, pois assim poderá aplicar a meritocracia na hora de beneficiar os participantes.

O projeto também terá um site específico, onde serão publicadas semanalmente textos, videos e músicas dos jovens participantes – e pelos jovens participantes. Agora é só aguardar.

 

 

Sobre Instituto Enraizados

O Instituto Enraizados é uma organização de hip hop, nossa "rede" integra hoje 17 organizações que compartilham conhecimento, capacitação e articulação para militância cultural nas periferias dos grandes centros. Lutamos pelo acesso a produção, a expressão e a valorização das diferentes manifestações culturais, fortalecendo o ativismo cultural e o protagonismo juvenil. O hip hop, o audiovisual, as rádios comunitárias e a produção de mídias são elementos que formam e fortalecem a ajuda mútua dos jovens envolvidos.

Além disso, veja

Terceiro disco Tim Maia Racional chega às plataformas de streaming

O terceiro disco da trilogia, gravado entre 1975 e 1976, ficam disponíveis nas plataformas digitais …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here