Amélia

Essa é para todos que como eu dedicam suas vidas a poesia, independente de retornos.

Amélia

Eu sou toda tua,
Mas divide-me com duas… Três, quatro… Reticências.
Magoa-me e nem pedes desculpas,
Mas tenho fé que um dia supras… Todas as minhas carências.

Eu, beldade?
Sou mulher de verdade… Sou tua Amélia.
Não tenho a menor vaidade,
Não uso pedra de jade… Organza ou bromélias.

Dizem por aí que sou tonta,
Pois não pagas minhas contas… Não me assumes.
Que trabalho feito escravos,
Cozinho, passo e lavo… Sem queixumes.

És meu amo, cafetão,
Dono, patrão… Eu sou sua pajem.
Como um espírito me usas,
Pra que eu reproduza… Sua mensagem.

Como fosse a inspiração,
Não dá satisfação… Quando não vens.
É! Tu não me valorizas,
Mas me realizas… Como ninguém.

Contigo nada é blasé,
Por isso pago pelo prazer… Nem que seja a prazo.
To contigo mesmo sem retorno,
Mas há outras no entorno… Que te consideram só um caso.

Sobre Átomo

Além disso, veja

Artista indePEDINTE

Artistas independentes são os indivíduos mais miseráveis que existem, antes fôssemos carentes de pão e …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here