segunda-feira, 15 abril, 2024

Jornada Urbana por uma educação não sexista

Celebrando o Dia Internacional da Mulher o coletivo Artefeito e o projeto Let’s Pense abriu no último sábado, dia 12 de março, a JORNADA URBANA POR UMA EDUCAÇÃO NÃO SEXISTA, com a Oficina de fanzine do Let’s Pense e o primeiro dia da exposição “Arte PENSE – Graffiti Por Uma Educação Não Sexista, das grafiteiras Aila, Érika e Muleca, e do
grafiteiro Davi, do Artefeito, que ficará até dia 26 de março.

Encerrando a Jornada, no sábado dia 26 de março, todas as grafiteiras e grafiteiros da Artefeito estarão intervindo nas casinhas do muro da Praça dos Direitos Humanos, na Via Light, ao som da banda Cretina. Todas as atividades são gratuitas, com graffiti ao vivo e o Stand de Adesão do Let’s Pense, com os Editoriais produzidos.

Sobre os realizadores

O Artefeito ficou conhecido pelo seu projeto “Grafiteiras pela lei Maria da Penha” e este ano lança a campanha “Arte P.E.N.SE. Graffiti por uma educação não sexista” que inspirou a criação do “Let’s Pense”, um projeto de intervenções urbanas.

Uma curiosidade da Artefeito é que, diferente do comum – em que as meninas começam a grafitar ao acompanhar seus namorados grafiteiros – no inicio só haviam mulheres, até que todos os namorados das integrantes pediram para participar do grupo, que hoje tem grafiteiras e grafiteiros. Não só com as artistas, cordenadora do grupo, a produtora Giordana Moreira, criou com o namorado, o fanzineiro Paulo Vítor, o Let’s Pense.

Se o Arte P.E.N.SE. utiliza o graffiti para promover a educação não sexista o Let’s Pense é um convite para pensar uma educação não sexista através de intervenções de baixo custo e fácil produção, como são os fanzines, stencils, stikers, colagens.

Serviço

Evento: Baixada Pense – Jornada Urbana por uma Educação não sexista.
26/03 – 16h ás 22h – Graffiti no muro com Artefeito + Show com Cretina
Local: Praça dos Direitos Humanos Nova Iguaçu – Via Light – Prox. Pista de skate
Realização: Artefeito e Let’s Pense
Patrocínio: Brasas
Apoio: Veda tatoo
Informações: www.letspense.wordpress.com , www.artefeito-cultura.blogspot.com
Imprensa: Giordana Moreira – 21 8543 5630 / 92 77 5424 /
artefeito.giordana@gmail.com

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

6 comentários

  1. As minas são linha de frente, admiro muito o trabalho da Giordana e da Moleca. O nome do trabalho que elas fazem se chama resistência. Conheço a Giordana a muito tempo e ela tá sempre na linha de frente, sempre na mobilização. Admiro o trabalho dessas guerreiras.

  2. Parabéns meninas, maravilhoso o trabalho, como sempre. Realmente Dudú a Giordana sempre na resistência, admiro muito isso. Tenho um compromisso para o dia 26, mas se der com certeza vou até lá para prestigiar o enceramento.
    E vamos que vamos!!!

  3. Parabéns meninas, maravilhoso o trabalho, como sempre. Realmente Dudú a Giordana sempre na resistência, admiro muito isso. Tenho um compromisso para o dia 26, mas se der com certeza vou até lá para prestigiar o encerramento.
    E vamos que vamos!!!

  4. Valeu galera, a gente nunca resiste só, na época que pintamos esse muro, no nosso primeiro projeto, a Lisa estava lá conosco! E estamos todos aí nas frentes!

  5. RESISTIR É PRECISO (COMO JÁ DIZIA O CARTAZ)
    ESTAMOS EM TEMPOS DE ACABAR COM A RESISTÊNCIA E PARTIR PRA OFENSIVA, PRO ATAQUE (NO BOM SENTINDO)
    LET’S PENSE E A JORNADA POR UMA EDUCAÇÃO NÃO SEXISTA NA BAIXADA É UM MOVIMENTO OFENSIVO E ENTUSIASMADO EM PARCERIA COM AMIGOS MUITO ESPECIAIS.
    FICA O REFORÇO DO CONVITE PRA GALERA ESPERTA DO ENRAIZADOS PRA PARTICIPAREM CONOSCO DESSA NOVA OFENSIVA CULTURAL EM NOVA IGUAÇU

  6. Gente eu vou sair de Guadalupe, pego o amarelinho Nilópolis…acho que ele passa em nova iguaçu nao sei :S

    Alguém pode me ajudar?
    ou dar o nome de alguma rua proxima ao evento…pqe já procurei muito no google maps essa praça ,mas ele não encontra…..”

    Abraços
    Billi =)

Deixe um comentário