quinta-feira, 30 maio, 2024

11 de Junho: Exibição do filme Mães do Hip Hop no MAB

O Ponto de Cultura ComCausa – em parceria com o MAB (Federação das Associações de Moradores) e o Enraizados – estará promovendo o ‘II Café no Ponto’ no dia 11 de junho.

Neste dia haverá exibição do vídeo “Mães do Hip Hop”.
Produzido pelo Enraizados, o filme que conta a trajetória de cinco Mc´s de Morro Agudo a partir da ótica de suas mães.

Após o vídeo haverá uma pequena apresentação artística de Hip Hop encerrando com uma confraternização entre os presentes.

A proposta é que o ‘Café no Ponto’ seja um momento de confraternização e troca de idéias entre as pessoas e ocorrerá periodicamente na sede da ComCausa e em outros Pontos de Cultura da Baixada.
Haverá, dependendo da programação, debates, apresentação de vídeos e iniciativas culturais.

O ‘Café no Ponto’ é aberto a todos e todas e a entrada é gratuita.

Vamos nos reunir para um café… ou uma cerveja para quem gosta… e conversar!!!

Serviço:
Dia e hora: 11 de maio de 2010, sexta-feira, às 19 horas.
Endereço: MAB | Rua Athayde Pimenta de Moraes 37
(Rua paralela a Via Light, próximo a Receita Federal)
Centro – Nova Iguaçu – Baixada Fluminense.
Informações: 21 3045 6642 | 8578 1194
Entrada, lanche e café grátis – Cerveja a preço de custo.

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

01 comentário

  1. Foi muito legal a exibição do filme. A galera que esteve presente nunca tinha assistido o filme, o que foi mais legal, só faltou o bate papo no final, creio que muitas pessoas tinham perguntas pra fazer.
    Mas valeu a pena.
    Agora é aguardar até o dia 25 de junho no espaço enraizados o lançamento do filme Baixada Perifestival.

Deixe um comentário