Baixada Fluminense recebe o novo Cinema periférico francês

Nossos parceiros do Cineclube Mate com Angú vão realizar uma mostra filmes intitulada Mostra Angu à Francesa de Filmes Nutritivos, onde haverão, além do óbvio, exibição de filmes de ótima qualidade, oficinas culturais, e é aí que nós do Enraizados entramos com Léo da XIII e Peter MC dando oficina de Rap e Freestyle (Teoria e prática sobre técnicas de compasso, ritmo, poesia, levada e postura) e no final uma apresentação da banca de freestyle, no Sesc de Caxias, no dia 23 de novembro das 14h às 18h.

Mostra Angu à Francesa de Filmes Nutritivos

Um diálogo de periferia para periferia através do Cinema é o que promete a Mostra Angu à Francesa de Filmes Nutritivos que vai acontecer durante o mês de novembro na unidade do Sesc Duque de Caxias.

Fruto de uma articulação do Cineclube Mate Com Angu com associações, produtoras e realizadores franceses, a Mostra apresentará um panorama do que tem sido produzido no novo audiovisual francês, contando com a presença de jovens cineastas da periferia parisiense. Além dos curtas-metragens franceses selecionados, também serão exibidos filmes nacionais que dialogam com as questões propostas pela mostra, sempre seguidos de debates com realizadores e pensadores do Audiovisual.

O evento conta ainda com oficinas gratuitas para a comunidade que incluem técnicas de revelação em 16 milímetros, intervenções urbanas e vivências dos conceitos de VJ, rap e freestyle.

A Mostra Angu à Francesa de Filmes Nutritivos vai acontecer de 18 a 24 de novembro e o Sesc Caxias fica na Rua General Argolo, 47, no Centro, próximo ao Hospital Infantil.

A programação da mostra será transmitida pela Internet, portanto fique atento. Todos os eventos programados têm entrada franca.

Saiba mais:
http://www.mostraanguafrancesa.com.br

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

2 comentários

  1. É isso aí família, Baixada Fluminense também produz cultura!

Deixe um comentário