terça-feira, 19 março, 2019

Hip Hop Celebra (Rio de Janeiro)

Novembro, Mês da Consciência Negra e o hip hop carioca se reúne nos dias 12, 16, 17, 18 e 19 de novembro, para Celebrar. Em 12 de novembro é comemorado o Dia Mundial do Hip Hop e atividades baseadas nos cinco elementos deste movimento: MC, DJ, Graffiti, Break e Conhecimento estão programadas, para apresentar a diversidade da cena atual da Cultura de Rua da cidade com muita diversão e informação

Nesta segunda edição o Hip Hop Celebra ampliou-se em todos os sentidos. Dia 12/11 (sexta-feira), serão 12 horas de programação começando com uma marcha, para mostrar a força de mobilização desta cena, da Candelária à Cinelândia, onde um palco dá sequência as atividades com shows de artistas como Emicida, Marechal, André Ramiro, Dughettu e Mc Sabrina, Bonde da Stronda, DJ Sany Pitbull e muito mais.

Entre os dias 16 e 19 de novembro, palestras e debates no Oi Futuro de Ipanema reunirão importantes nomes da cultura carioca (produtores musicais e culturais, jornalistas, artistas, líderes de ONGs e etc). Após, filmes sobre a cultura urbana, preparam o público para, na sequência, os shows aliando o rap a outras vertentes da música negra com uma seleção de talentos originais da cena do Rio.

TEATRO OI FUTURO IPANEMA

16 de NOVEMBRO –  TERÇA-FEIRA

DEBATE: INDÚSTRIA CRIATIVA
O conceito de indústria criativa abrange a arte, a tecnologia e o negócio. As molas propulsoras deste segmento são a capacidade para a criação de trabalho e potencial para o uso da propriedade intelectual. A criatividade desafia e questiona os padrões estabelecidos estando em constante estado de mutação. Ela não é nova, existe desde que o mundo é mundo, mas nova é a descoberta de seu potencial econômico. Quer ficar em sintonia? Venha aos bate-papos do Hip Hop Celebra!

Participantes:
– Eliane Marinho: Gerente Regional da Área de Criatividade do SEBRAE
– Maria Juça: Administradora do Circo Voador, jornalista e produtora cultural
– Beto Ferreira: Afro Reggae
– MC Marechal: Rapper e Fundador da Batalha do Conhecimento
– Dudu de Morro Agudo: Coordenador Executivo ONG Enraizados

PROGRAMA 1 – GRAFFITI
FILME: WILD STYLE
Direção: Charlie Ahearn / EUA / 82 min. / 1982
Sinopse: Ficção e documentário cruzam-se neste filme, considerado o primeiro sobre a cultura urbana americana. Wild Style foi filmado totalmente na obscuridade, no sudeste do bairro Bronx. Zoro (o lendário grafiteiro Lee Quinones) tem seu relacionamento com a Ladybug (Sandra Pink Fabara) abalado depois de alguns desentendimentos morais e conceituais com seus colegas. MC´s, DJ´s, B. Boys, grafiteiros e os pioneiros do hip hop: todos aparecem neste clássico do cinema.
+
CURTA: OLHO DA RUA
Direção: Cavi Borges, Daniel Ribeiro e Abelardo de Carvalho /BRA / 11 min. / 2010
Sinopse: A rua observa a arte do muro. A arte do muro observa a rua.

SHOWS:
-DJ Machintal
-Vinicius Terra
-Marcio Local

17de NOVEMBRO – QUARTA-FEIRA

DEBATE: MÍDIAS E MARCAS
A mídia divulga, cria opinião e constrói culturas. Saber usar esta ferramenta é fundamental. Normalmente a grande mídia, tende a refletir o modelo econômico dominante.
O grande trunfo, barato e direto, são as mídias sociais. A internet tem se mostrado um grande mercado a ser explorado por apresentar oportunidades de marketing e negócios.
Marca e mídia associadas e usadas de forma complementar, constituem um forte pilar de sustentabilidade para empresas e projetos. A marca representa um conceito, uma crença. É necessário definir o que se quer transmitir, quais os valores que ela agrega, se o que ela transmite corresponde a personalidade da empresa. Quer saber mais? Venha aos bate-papos do Hip Hop Celebra!

Participantes:
– Bruno Levison – Jornalista e Produtor Cultural
– Maria Arlete: Diretora Cultural – Oi Futuro
– B.Dog – Editor chefe do portal Rapevolusom.
– Giovanni Harvey – Diretor Executivo da Incubadora Afro Brasileira

PROGRAMA 2 – B. BOYS
FILME: TURN IT LOOSE
Direção: Alastair Siddons / 96min / Produzido pela Partizan Films / final de 2009
Sinopse: Em setembro de 2007 16 melhores B-Boys do mundo se reuniram no Red Bull BC One em uma usina desativada no município de Soweto, em Joanesburgo, para decidir quem seria o Campeão Mundial. Todos eles compartilham a paixão pelo breakdancing, mas cada um da sua própria maneira. Um show de performances!
+
CURTA: SOU ROCINHA HIP HOP
Direção: Cavi Borges e Miila Derzett / BRA / 22 min. / 2006
Sinopse – documentário sobre o GBCR.
+
CURTA: DIA DAS CRIANÇAS
Direção: Cavi Borges e Paulo Azevedo / BRA / 7 min. / 2010
Sinopse – O dia das crianças da periferia brasileira.

SHOWS:
-DJ Babão
– Akira Presidente
– Laranja Mecânica

18 de NOVEMBRO – QUINTA-FEIRA

DEBATE: CAPITAL HUMANO
O conceito de capital humano teve sua origem durante a década de 1950, foi desenvolvido e popularizado por Gary Becker nos anos 1980 e impulsionado pelos organismos multilaterais diretamente vinculados a área educacional, no contexto da reestruturação produtiva.
Ele é derivado dos conceitos de capital fixo (maquinaria) e capital variável (salários). O “Capital humano” (capital incorporado aos seres humanos, especialmente na forma de saúde e educação) seria o componente explicativo fundamental do desenvolvimento econômico desigual entre países. Quer ficar ligado? Venha aos bate-papos do Hip Hop Celebra!

Participantes:
– Flavia Oliveira: Colunista Negócio & Cia Jornal
– Rafael Dragoud: Diretor e Roteirista do Programa Conexões Urbanas
– Tereza Porto: Consultora em Tecnologia
– Vik Muniz: Artista Plástico
– Jana Guinond – Coordenadora Executiva da ONG Estimativa

PROGRAMA 3 – DUB
FILME: DEPOIS ROLA O MOCOTÓ
Direção: Débora Herszenhut e Jefferson Oliveira / BRA / 52 min. / 2009
Sinopse: O espaço ocupado pela laje na dinâmica social das periferias cariocas é o ponto central desse documentário. A extensão da casa se estabelece como protagonista em Depois Rola o Mocotó, observado como um espaço que se configura conforme sua utilização, podendo ser de lazer, trabalho, relaxamento ou tensão.
+
CURTA: PRETINHO BABYLON
Direção: Cavi Borges e Emílio Domingos / BRA / 17 min. / 2008
Sinopse: Inspirado no filme clássico jamaicano Rockers, de 1978, Pretinho Babylon é uma espécie de remake carioca deste filme, trazendo ao universo underground do Rio de Janeiro a atmosfera jamaicana através da música do coletivo Digital Dubs. Utiliza músicos como atores, dublagens e uma estética dos anos 70/80.

SHOWS:
-DJ Bon.Ecko
-L-ton OSK
-Crente Crew

19 de NOVEMBRO – SEXTA-FEIRA

Dudu de Morro Agudo

DEBATE: FESTAS E EVENTOS
O setor de festas e eventos é um grande gerador de trabalho e renda. Envolvem uma cadeia de empregos interligados, como é o caso de produtores, artistas, técnicos, assistentes, locatários, sites, fotógrafos, jornalistas, mídias, entre outros. Você faz parte desse time? Venha aos bate-papos do Hip Hop Celebra!

Participantes:
– Fosfobox – Cabé
– Nicole Nandes – Agente Cultural e Produtora da Festa LUV.
– Léo Feijó – Produtor Cultural , Empresário e Sócio do Grupo Matriz
– Perfeito Fortuna – Ator, Produtor e Presidente da Fundição Progresso
– Marcelinho MG – Produtor e DJ do Projeto FÜRIA HIP HOP

PROGRAMA 4 – FAVELA
FILME: COPA VIDIGAL (Inédito!!)
Direção: Luciano Vidigal / BRA / 75 min. / 2010
Sinopse: Campeonato de futebol de favelas organizado pelo professor de futebol Cypa, no morro do Vidigal, Rio de janeiro, com o objetivo de resgatar a paz através do esporte, numa área que estava traumatizada com uma recente guerra entre traficantes.
+
CURTA: O DIA QUE O BAMBU QUEBROU NO MEIO
Direção: Pedro Asbeg / BRA / 10 min.
Sinopse: No dia do funeral de Bezerra da Silva, seus amigos compositores se reúnem para cantar e lembrar suas músicas.

SHOWS:
-DJ Flávia Xexeu
– Linda Flor
-Dudu de Morro Agudo

OBS: Toda a programação acima é gratuita, sujeita a inscrição através do site oficial do evento: www.hiphopcelebra.com

Sobre @enraizados

O Movimento Enraizados é uma organização de hip hop, nossa "rede" integra hoje 17 organizações que compartilham conhecimento, capacitação e articulação para militância cultural nas periferias dos grandes centros, marcadas pela exclusão social e pela falta de alternativas para os jovens, criado em meio ao fogo cruzado de policiais, milícias e bandidos. Lutamos pelo acesso a produção, à expressão e à valorização das diferentes manifestações culturais, fortalecendo o ativismo cultural e o protagonismo juvenil. O Hip Hop, o teatro, o audiovisual, as rádios comunitárias e a produção de mídias são elementos que formam e fortalecem a auto ajuda dos jovens envolvidos.

Além disso, veja

Globo Lab

‘GloboLab Profissão Repórter’ de graça na Casa de Cultura de Nova Iguaçu

Vamos falar sobre produção jornalística e realização de reportagens? A Rede Globo, em parceria com …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here