Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual, lança 10 programas inéditos

O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual, lança 10 editais inéditos para profissionais e estudantes do setor e amplia seu escopo de atuação. Será destinado um investimento total de R$ 30 milhões à execução dessas ações. O novo leque de atuação da SAv está integrado ao Fundo ProCultura de Incentivo à Inovação Audiovisual (FPIIA).

Todos os programas serão realizados com a valorização do desenvolvimento de processos criativos, não apenas de produtos, por meio de programas de qualificação e aprimoramento profissional, pesquisas, oficinas e workshops. São eles: ProCultura VideoDança, ProCultura Autor Roteirista, Laboratório ProCultura Sonhar TV,  ProCultura Inter/Curtas,  ProCultura UniverTV, ProCultura VideoClipe, ProCultura LOC Brasil, ProCultura Telefilmes de Invenção no Gênero,  ProCultura Curatori e Procultura Coletivos Criativos.

Guiados pela ideia de economia criativa, que entende que o maior patrimônio são as pessoas e suas habilidades para criar, os programas foram constituídos para ampliar o mercado e atingir segmentos antes não contemplados pelas políticas audiovisuais – como videolocadoras, universidades e curadores – e promove a interação do audiovisual com outras artes – como literatura, música, dança, por exemplo -, conquistando  assim novos talentos e novos públicos para a atividade audiovisual.

Segundo o Secretário do Audiovisual, Newton Cannito, “cabe ao setor público criar mecanismos que estimulem uma reorganização do nosso setor que promova a reunião dos novos talentos – com direitos patrimoniais garantidos – e o desenvolvimento de projetos capazes de se sustentar fora do protecionismo estatal de isenção fiscal”.

A SAv acredita que os artistas e produtores brasileiros estão em uma posição estratégica dentro do cenário contemporâneo das indústrias criativas. Neste sentido, o audiovisual precisa de ações que potencializem a convergência tecnológica e de linguagens como o cinema, a televisão, a produção radiofônica, o vídeo, a fotografia, a dança entre outros. Para isso, será preciso renovar práticas, desenvolver novas percepções éticas e estéticas e atentar para os hábitos culturais da população para dar conta das demandas simbólicas deste novo tempo.

Fundo ProCultura de Incentivo à Inovação Audiovisual

Faz parte do conjunto de oito fundos que integram o Fundo Nacional da Cultura. Ao todo serão investidos, até o final de novembro, R$ 300 milhões nas atividades culturais e artísticas do Brasil, sendo destinados R$ 30 milhões para o setor audiovisual.

Dentre as principais diretrizes do FPIIA estão atuar em gargalos existentes no setor; estimular novos modelos de negócios e formatos; aperfeiçoar a competência artística, técnica, gerencial e financeira das empresas brasileiras; incentivar o aperfeiçoamento na formação e os processos de intercâmbio; promover o acesso da população aos bens e serviços e aprimorar a preservação e a restauração da memória audiovisual.

O Fundo de Incentivo a Inovação está norteado por cinco linhas de apoio, sendo elas, Fomento à Produção Audiovisual e ao Desenvolvimento de Projetos e Processos Criativos; Organização e Distribuição de Conteúdos Audiovisuais; Pesquisa, Educação e Criação; Promoção e Acesso a Conteúdos Audiovisuais; e Infra-estrutura audiovisual.

Clique aqui para saber mais sobre cada programa.

Informações à imprensa: (61) 2024-2265

http://www.cultura.gov.br/site/2010/11/08/ministerio-da-cultura-por-meio-da-secretaria-do-audiovisual-lanca-lanca-10-programas-ineditos/

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here