sexta-feira, 24 maio, 2024

Mano Robson disponibiliza CD para download gratuito

Mais um guerreiro do rap nacional disponibiliza seu CD para os amantes do estilo, dessa vez é o Mano Robson, nordestino, oriundo do Maranhão e Piaui há 17 anos. O mano ainda é pouco conhecido na cena, mas muito talentoso, através de seus versos e originalidade já tocou em grandes Centros e eventos pelo Brasil, como o “Teia Cultural”, em 2005, Piaui Pop 2005, 2006 e 2008, e também teve uma passagem de sua história escrita no livro Literatura do Oprimido, organizado por Toni C.

Mano Robson, a convite da Ong Ação Educativa, fez palestras e Pocket Show nas Fundações Casa, de São Paulo, no ano de 2009.
Em 2010 teve seu trabalho reconhecido pelo Governo Federal, sendo um dos 135 comtemplados do Prêmio Cultura Hip Hop – Edição Preto Ghóez, oferecido pelo Ministério da Cultura.

Em 2011, já com o CD Nascido Pra Guerra, gravado no estúdio do Centro de Referência da Cultura Hip-Hop, em Teresina, no Piaui, disco este produzido por PTK, da Quilombolouco Beats, Mano Robson ganha o 2º prêmio de sua carreira, o Prêmio Reviva Rap, na categoria melhor mixtape.

E para festejar 10 anos de carreira com todos os manos e minas, ele disponibiliza para download o CD Nascido Pra Guerra, onde se destacam músicas de “Auto-Ajuda”, Detalhes da Guerra e “Armas Pra Vencer”, músicas estas que relatam o seu próprio dia a dia e suas experiências de vida

Baixe o CD: http://www.4shared.com/rar/SVksq9tF/Mano_Robson_-_Nascido_Pra_Guer.html

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=9Yn7ofPx1mY’]

Contato Para Shows:
email: robcodo@gmail.com

 

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

Deixe um comentário