O Átomo e suas partículas

“O Átomo” é morador de Morro Agudo, em Nova Iguaçu (RJ), é rapper, e integra o grupo de rap cristão Ultimato à Salvação (U-Sal), além de desenvolver trabalhos solo. Recentemente, lançou seu primeiro compacto solo, intitulado “Nêutrons [Partícula N ° 1], que faz parte de uma triologia, que contará tambem com “Prótons[Partícula Nº2]” e “Elétrons[Partícula Nº3]”.

O projeto tem o intuito de traduzir os sentimentos do rapper fazendo analogia ao Átomo. O disco conta com rimas e produções do próprio rapper; além de participação de outros artistas e scratches de DJ Orácio, um dos pseudônimos do rapper.

Arte de “O Átomo”, desenvolvida pelo desenhista Luís Severino:

Clique na arte da capa para fazer o download ou clique aqui.

 

O disco foi disponibilizado para download pelo próprio rapper, mas você pode comprá-lo por apenas R$5 (oatomo@ymail.com). Valorize o artista.

Ouça “Nêutrons”, faixa que dá nome ao disco:[soundcloud width=”100%” height=”81″ params=”” url=”http://api.soundcloud.com/tracks/20951013″]

Tive a oportunidade de fazer uma rápida entrevista com o rapper, confira:

Marcão: Como surgiu essa ideia de lançar “partículas”, uma triologia que faz analogias ao átomo?
Átomo:
Eu tinha muita letra escrita. Conforme eu ia produzindo ou algum parceiro me enviava alguma batida, eu ia gravando de forma desordenada. Depois de quase um ano eu tinha quase umas quarenta músicas prontas e como sou meio sistemático, arranjei uma forma de classificá-las; e a que achei mais interessante foi essa. Eu acho que tem haver com os nossos sentimentos, tipo: hoje eu tô feliz, triste, ou nenhum dos dois. Por isso nêutrons, prótons e elétrons.

Como foi o processo de criação e produção do disco?
O negócio de escrever e fazer batidas (principalmente escrever), é algo que sempre faço, independente de estar pensando num disco, ou não. Esse processo de criação e produção é constante. Depois que consegui comprar os equipamentos básicos para gravação, foi só acionar o “rec” e pronto.

O disco conta com produções e rimas suas e de outros artistas. Quem mais colaborou?
A faixa chamada “Narciso” foi produzida pelo grande Kapella, foi gravada em 2004, lá na casa dele. A outra é a “Analogias” que foi produzida pelo DJ Scooby, do Manuscritos, que na minha opinião é um dos maiores produtores do Brasil. E a “Anamorphosis” foi proeza do Cronista do Apocalipse (CDA), ele é lá de São Paulo, e é um dos que atualmente eu mais me identifico, principalmente pelo modo pouco convencional do seu trabalho. E pra fazer a música que dá nome ao disco eu tive a honra de ter rimando comigo, Slow… Eu acho que a primeira vez que eu o ouvi foi em 1998. No disco “Zoeira”, junto com o seu grupo, o Esquadrão Zona Norte. Eu tinha acabado de começar, e ele já rimava em alto nível, o que continua fazendo cada vez melhor.

Quem ouve seus sons, nota referências literárias, de filmes e desenhos animados, como surgem essas referências em meio às suas composições?
Eu procuro um meio de fazer com que a minha escrita fique interessante. Então pra que eu consiga levar minha mensagem ao maior número de pessoas possível, eu uso essas referências. Não é pra tentar agradar aos ouvintes, mas principalmente por serem coisas com as quais eu me identifico.

Além das partículas, quais os outros projetos que você desenvolverá, futuramente?
Estou colaborando para o EP do Marcão Baixada (eu, e DJ Orácio, com “O”). Depois finalizaremos o disco do “U-Sal”, pra ver se lançamos em dezembro ou em janeiro. O “Oxímoros”, que é um projeto que tenho com o Comuna, também tá em fase de finalização, assim como o projeto “Amálgama”, pelo Enraizados. Ano que vem sairá o CD do “Vocábuluz”; é um coletivo que conta com os grupos U-Sal e AMP (Associação Manuscritos de Poesia). Quem sabe mais alguma coisa do “Clube dos Cinco”… Esse coletivo é composto por DMA, Léo da XIII, Petter MC, Wilson Neném e eu. Acho que é só. Se Deus assim permitir.

Átomo, gostaria que deixasse uma mensagem para os leitores do portal enraizados?
“Maldito torcicolo, nos comparamos somente com quem tem mais. Mas além do nosso nariz há dois polos. E vários em condição bem pior lá atrás.” Para de se queixar, Deus é bom. Acredite.

Saiba mais sobre seu trabalho:
http://myspace.com/oatomo
http://myspace.com/ultimatoasalvacao
http://myspace.com/produsal

 

Sobre Marcão Baixada

Rapper, compositor e produtor. Take Back the Mic’s Hip Hop World Champion (2015). Curador e host do projeto Hip Hop Conhecimento.

Além disso, veja

Brisa Flow leva show de lançamento do álbum “Selvagem Como o Vento” para Niterói

A cantora, rapper e multi-instrumentista Brisa Flow se apresenta pela primeira vez em Niterói. O …

01 comentário

  1. Sou fã da música e da pessoa, da história e do presente.
    Um dos melhores, amigo e músico.
    Me fez perceber a quantidade projetos musicais que estamos envolvidos, e você sempre honrando os compromissos e o nome do hip hop, evoluindo e inovando, criando.
    Parabéns a você meu camarada Átomo!!!

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here