terça-feira, 28 maio, 2024

O Teatro Carlos Gomes orgulhosamente se descortina para o Slam Poetry…

Dia 4 de outubro, o teatro Carlos Gomes, dentro do projeto Sete em Ponto, abrirá suas cortinas para “A Palavra no Centro”, evento de poesia sob a curadoria de “Chacal” e do “Coletivo Organismo e apoio da Secretaria Municipal de Cultura”.

Em participação especial, alunos da “Universidade das Quebradas-UQ/UFRJ” apresentarão uma mostra de “Slam Poetry” (competição em que poetas lêem ou recitam um trabalho original –  ou, mais raramente, de outros. Estas performances são julgadas, em seguida, em uma escala numérica previamente selecionados por membros da platéia) intitulada “Palavra Quebrada”, incluindo dança e teatro. Cabe ressaltar que esta é a primeira apresentação pública dos “Quebradeiros” enquanto grupo artístico.

E para entender melhor sobre a popularização do Slam Poetry no Brasil, é necessário que se acompanhe a história de um artista neo soul (soulman) moderno de formação eclética. Cantor, compositor, apresentador, filósofo, ator, produtor, modelo, pesquisador e gestor sociocultural, é nascido no Rio de Janeiro e criado na comunidade da Cidade de Deus, desde 1 ano de idade. Influenciado pelo ambiente familiar e das “Rodas de Samba” e “Chorinho”, paralelo às audições de discos de soul music dos pais, naturalmente, aos 5 anos de idade aprendeu a tocar percussão (bongô).

Bisneto de Maria Margarida Eduardo dos Santos – primeira moradora da Cidade de Deus a falecer no bairro –, uma angolana que foi escrava no Brasil, e sobrinho do saudoso sambista e compositor Sidney da Conceição (autor do clássico “Os Amantes”, ao lado de Luiz Ayrão), um dos fundadores do G.R.E.S. Unidos do São Carlos, hoje “Estácio de Sá”, em 1955.

Durante 1996-7, pertenceu à gravadora “BMG Ariola”, Brasil, integrando ao grupo de r&b nacional “Touch Down”. Antes, em 1988 já havia iniciado a escrever textos no estilo “Slam Poetry” – sendo o pioneiro no Brasil. Algumas de suas letras em Slam Poetry foram adaptadas para o seu repertório musical.

Foi também um dos artistas empreendedores responsáveis pelo sucesso da Lapa, onde lá, a partir da década de 90 realizou os projetos e festas “Cool Jam” (com Moda / Neo Soul / Hip-Hop / Jazz / Slam Poetry), antes com o nome “Slow Jam” (97-2002); “Hip-Hop Chapa Quente” (2003-4); o conceito e featuring “Black Bossado” (2002).

Na televisão apresentou e dirigiu o quadro “Na Pressão!”, veiculado pela TV Brasil, em 2002-3, no programa “ATITUDE.com”.

Em dezembro de 2007, lançou o single da música “Sangue Negro”, que tem a participação do ator “Leandro Firmino”, em texto de Slam Poetry.

Atualmente está em estúdio finalizando o CD, TeorDoGroove, é também  aluno no curso de arte, filosofia, literatura, música, história e novas tecnologias na UFRJ, “Universidade das Quebradas” e lá tem realizado diversas parcerias com os alunos. Uma delas resultou na música hino “Rap das Quebradas”, com Tom Rodrigues.

Este é FEIJAH’N um artista que absorveu os ares positivistas de sua comunidade, sem sucumbir às propostas indecorosas, porém negativistas do ambiente hostil da CDD, transformando seu conhecimento em arte expansiva a outros.

Agora FEIJAH’N, juntamente com o coletivo dos alunos estará no se apresentando no Teatro Carlos Gomes para um evento de poesia*. (ver release do evento). Também, esse coletivo estará realizando vários EVENTOS DE SLAM POETRY (expositivo e combate).

Que Vença o Melhor na Arena da Poesia!

DJ TR.

Saiba mais:

17h30 = concentração

18h = saída do cortejo.

18h30 = poemas na Tiradentes.

19h = vídeo de apresentação

19h10 = farani 1

www.faranicincotres.blogspot.com

19h20 = a palavra quebrada- uq/UFRJ

http://www.bloguni.com.br/index.php/2010/05/universidade-das-quebradas/

19h35 = organismo 1 + patrícia carvalho + roberta dittz

http://pt-br.facebook.com/people/Coletivo-Organismo/100000915218915?sk=wall

19h45 = coletivo cachalote

http://vimeo.com/user8256496

20h = farani 2 + chacal

20h10 = organismo 2 + tavinho paes

20h30 = na sala do sino.

http://nasaladosino.com.br/

20h50 = os siderais.

 

 

21h10 = fim.

A palavra no centro

Da Cidade de Deus do Diabo

A palavra no centro

De cada um de nós

A palavra no centro

O tempo todo lá dentro

A palavra no centro

Aqui da Praça Tiradentes

Sobre DJ TR

Além disso, veja

Campo Grande vai ficar pequeno com a presença do Raiz Coral…

Eles são oriundos da mesma região do rapper Mano Brown, o Capão Redondo, localizado ao …

Deixe um comentário