Sempre conto os segundos pra poder ser o primeiro

Bom dia aos cúmplices e aos concorrentes (pra quem sabe ler, um pingo é letra).

Minha coluna de hoje é para falar do jogo de ontem. Não é zoação, é para narrar um fato que ao meu ver está perturbando a cabeça dos meus amigos vascaínos. Digo isso por conta dos comentários maldosos que venho lendo nas redes sociais, culpando o árbitro, que ao meu ver não tem culpa por este episódio na história de vocês. Também não temos culpa, não adianta nos culpar e ofender via xingamentos, quando a culpa disto tudo é do universo.

Todos sabiam do resultado bem antes do jogo começar, prova disso é essa mensagem que gravei para a rádio BandNews bem na hora do jogo, ouça o que digo.

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/144631067″ params=”color=33ff00&auto_play=true&player_type=tiny” width=”100%” height=”18″ iframe=”false” /]

No ano passado, eu e meu amigo átomo fizemos uma música chamada “De segunda à sexta”, que a partir de hoje chamarei carinhosamente de “De vasco à sexta”, onde usamos algumas metáforas para fazer referência aos segundos. E é claro que o vasco é lembrado, assim como “a amante”, Rubens Barrichello, Suplente, etc…

Leia um trecho da letra profética:

[…] lateral direito, suplente, vice, amante
vascaíno, cheio de número dois na estante
medalha de prata, Rubens Barrichello, fevereiro
Sempre conto os segundos pra poder ser o primeiro.

Sendo assim “amigos”, não nos culpe por suas frustrações e uma boa “vasco-feira” para todos(as) vocês.

SAIBA MAIS SOBRE ESSA MÚSICA E VEJA O VÍDEO DA COMPOSIÇÃO

 

 

 

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here