O desabafo de um torcedor frustrado. Não vos perdôo!

A cada novo jogo da seleção brasileira é a mesma coisa. Eu sento no sofá, abro uma cerveja e me esforço para torcer pelo Brasil. Não consigo.

Lembro-me quando o Brasil conquistou o direito de sediar a Copa do Mundo. Lembro-me das expectativas, da euforia, dos planos de assistir alguns jogos nos estádios, da interação cultural com os gringos e do tão esperado legado para o povo.

Sete anos depois e estamos aqui, no meio das “Copas das Copas”, e esse pequeno iguaçuano tem a sensação de estar sambando sobre uma sepultura. Esse é um dilema pessoal, de um homem frustrado e decepcionado que não consegue se empolgar com a seleção do seu país depois dos milhões de reais roubados para construção de estádios, das remoções brutais, das ações covardes da polícia nas manifestações, das mortes, do estado de exceção para FIFA – que teve o maior incentivo fiscal da história desse país: Isenção do pagamento de impostos para ela e seus associados.

Pelos contrastes entre luxuosos estádios e nossos deploráveis hospitais. E isso, é só para citar algumas coisas.

Tiram-me a empolgação dos churrascos com os amigos para ver a seleção, a alegria do esporte.

Hoje, dia 28/06/20104 é o primeiro jogo mata-mata da Copa. Brasil VS. Chile. Não torço contra o nosso time, mas também não consigo mais me alegrar como antes. Não consigo fazer parte da festa. Hoje vou tentar mais uma vez. As cervejas já estão estalando na geladeira. Os petiscos já estão prontos. Que vença o melhor!

Mas a verdade é que tenho me empolgado mais com as seleções dos nossos vizinhos latinos do que com a nossa. Afinal, nós somos os menos latinos de todos. Por isso carrego o rancor de quem não consegue perdoar.

Estado, políticos, empreiteiros, FIFA e todos envolvidos na realização do Mundial no Brasil: Não vos perdôo! Não vos perdôo por terem tirado de mim, a alegria de torcer pela seleção de futebol do meu país!

Alguns dirão que isso tudo é síndrome de vira lata. Bom, só sei que eu nunca tive mesmo pedigree.

Sobre Marcello Comuna

Além disso, veja

Mais do mesmo

Acho mais do que legítimo o debate entre eleitores sobre seus candidatos. O que acho chato, infantil e incoerente é acusar o partido A de corrupto como se o partido B também não fosse.

2 comentários

  1. Concordo em gênero, número e gráu com o Comuna e digo mais… “Eu queria ter escrito essas palavras, mas me faltaram argumentos!” Ainda bem que temos um talento desses pra nos representar.

    Parabéns Marcello Comuna pela bela coluna.

Deixe uma resposta para dumont Cancelar resposta

Paste your AdWords Remarketing code here