Últimas Notícias

Sérgio Sá Leitão é o novo ministro da cultura

Após mais de um mês sem Ministro da Cultura, o presidente fora-Temer indica o jornalista Sérgio Sá Leitão como o novo Ministro.

Pra quem não tá ligado(a) logo depois de efetivar o golpe, fora-Temer acabou com o Ministério da Cultura, juntando-o com o Ministério da Educação, o que gerou uma série de protestos pelo Brasil agora, inclusive a ocupação do prédio Gustavo Capanema, onde funciona o Minc no Rio de Janeiro.

Fora-Temer voltou atrás e anunciou o Marcelo Calero – na época secretário de cultura do Rio de Janeiro – como novo Ministro. O fato é que ele já havia convidado uma série de pessoas para o cargo, mas ninguém aceitou.

Marcelo Calero

Calero pede demissão sete meses depois, após revelar uma sujeira osquestrada pelo, na época Ministro de Governo, Geddel Vieira Lima, que estava o pressionando para que ele intervisse para que o Iphan liberasse uma obra em Salvador, onde Geddel teria um apartamento (conseguido sabe-se lá de que forma), mas fora-Temer defendeu Geddel e então Calero meteu o pé.

Geddel foi preso no último mês por outros crimes, mas infelizmente agora está em prisão domiciliar.

Com a saída de Calero, quem assumiu a Ministério da Cultura foi o Deputado Federal Roberto Freire (PPS-SP), que pediu demissão seis meses depois, assim que divulgaram a gravação do fora-Temer como Joesley Batista, o dono da JBS (Friboi e Havaianas), sim ele também é dono das sandálias Havaianas que tá no teu pé.

Então João Batista de Andrade assumiu a batata quente como interino, mas pediu pra sair antes mesmo de entrar.

Em uma entrevista para a BandNews ele disse que o Ministério da Cultura é uma verdadeira furada porque não tem dinheiro na pasta, não dá pra fazer nada, é só aborrecimento.

A pasta já sofria vários cortes no orçamento desde os últimos governos. Mas só em 2017 houve um corte de 47% no orçamento do Minc, sim, eu disse 47%, diminuindo pela metade aquilo que já estava ruim.

A partir daí, ninguém em sã consciência queria segurar esse elefante branco, mas sabe-se lá Deus porque, Sérgio Sá Leitão aceitou.

Quem é Sergio Sá Leitão?

Sérgio Sá Leitão é graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi repórter e editor do Jornal do Brasil e da Folha de S.Paulo, e na década de 2000 migrou para a carreira de cineasta, como diretor de filmes, documentários e propagandas.

É co-autor dos livros “Futebol-arte: a cultura e o jeito brasileiro de jogar” (1998) e “Marketing esportivo ao vivo” (2000), entre outros.

Entre 2003 e 2006, Sá Leitão foi Chefe de Gabinete do então Ministro da Cultura, Gilberto Gil, e Secretário de Políticas Culturais do MinC. Em maio de 2006, assumiu o posto de assessor da presidência do BNDES, atuando na criação do Departamento de Economia da Cultura e do Programa de Apoio à Cadeia Produtiva do Audiovisual (Procult). No MinC, coordenou os programas Copa da Cultura, Música do Brasil, CulturaPrev e Economia da Cultura, entre outros.

Em 2007, foi nomeado assessor de diretoria da Agência Nacional do Cinema (Ancine). No ano seguinte passou a diretor do órgão, com mandato até 2010. No entanto, em janeiro de 2008 deixou o cargo para presidir a RioFilme, a convite do prefeito Eduardo Paes.

Também foi secretario municipal da Cultura do Rio de Janeiro entre 2012 e 2015.

[Fonte: Wikipedia]

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

Passistas Dancy, de Minas Gerais, lançam clipe da música ‘Vamos Dançar’

Na semana passada estive em São Paulo para uma formação do Sebrae com o British …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paste your AdWords Remarketing code here