quinta-feira, 18 abril, 2024
Parece igreja... kkkkkk

Banca de Freestyle @Enraizados lota a casa

A Banca de Freestyle Enraizados é um evento que acontece a alguns anos no Espaço Enraizados, em Morro Agudo, Nova Iguaçu, RJ. O Evento vem se renovando a cada ano, e atualmente traz um formato próprio que permite que os presentes curtam filmes e videoclipes, pocket shows e uma emocionante batalha de MCs.

Há quem diga que nessa última edição foi a consagração do evento que teve incríveis pocket shows de Marcão Baixada, Dudu de Morro Agudo (eu) e Fábio Emecê, que veio de Cabo Frio para tocar no evento, que ainda contou com a presença do escritor paulistano Alessandro Buzo. Mas segundo os buxixos da internet o ponto alto da festa foi quando a banca do Enraizados (Marcão Baixada, Léo da XIII, Ualax MC e DMA) subiu ao palco para cantar “Rolé Na Baixada”, música composta no Dia da Rima, de 2011.

Mais uma notícia maravilhosa é a parceria entre a “Banca de Freestyle Enraizados” e a “Batalha do Real”, onde o ganhador da “BFE” deste sábado, já está com a vaga garantida para participar da Batalha do Real que acontecerá nos Arcos da Lapa, no próximo sábado, dia 07 de abril.

GALERIA

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

01 comentário

  1. Show de bola, fiquei amarradão em ver a casa cheia. Lotação máxima!!!

Deixe um comentário