sexta-feira, 24 maio, 2024
Edgar Borges

Edgar Borges, escritor de Roraima, vence concurso de poesia

O jornalista, escritor, indio, venezuelano, brasileiro, roraimense e enraizado Edgar Borges, ganhou o concurso nacional de poesia organizado pela Rede de Farmácias Pague-Menos, onde participaram mais de 3 mil pessoas. A poesia “Valente” foi classificada em quinto lugar e, segundo o escritor, além da premiação em dinheiro a poesia foi integrada a uma coletânea com as 100 melhores poesias.

Eu conheci esse mano durante o seminário Onda Cidadã, do Itaú Cultural, em São Paulo. Eu, ele e mais uma galera criamos um coletivo/rede chamado #Contagio, e a partir de então nos mantemos em contato, tentando realizar atividades juntos, mas sempre observando e propagando as atividades uns dos outros.

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, educador popular, produtor cultural, escritor, mestre e doutorando em Educação (UFF). Dudu de Morro Agudo lançou os discos "Rolo Compressor" (2010) e "O Dever Me Chama" (2018); é autor do livro "Enraizados: Os Híbridos Glocais"; Diretor dos documentários "Mães do Hip Hop" (2010) e "O Custo da Oportunidade" (2017). Atualmente atua como diretor geral do Instituto Enraizados; CEO da Hulle Brasil; coordenador do Curso Popular Enraizados.

Além disso, veja

O papel da educação clandestina na formação Política

Este texto reflete sobre o conceito de "Educação Clandestina", destacando sua abordagem contrária ao ensino formal. Explora as lacunas do sistema educacional brasileiro, particularmente em relação à alfabetização e ao letramento nas escolas periféricas. Descreve como movimentos sociais reúnem conhecimentos diversos, ausentes das instituições formais, promovendo uma troca que desafia o status quo. Aponta a importância da conscientização política e da ação crítica na transformação da realidade. Destaca a educação clandestina como um processo contínuo de formação política, capaz de despertar indivíduos para a realidade e capacitá-los a questionar, refletir e agir em prol da mudança social.

01 comentário

  1. Valeu, Dudu! Enraizados e contagiados!

Deixe um comentário