quinta-feira, 30 maio, 2024

Número de mortes no Carnaval cresce e Inquérito expande campanha contra álcool

Teve início no último dia 18 de fevereiro a campanha Um Brinde, promovida pelo grupo Inquérito. Com exibições do videoclipe de mesmo nome em 170 locais do país e em cinco países: Inglaterra, Cuba, Guiné Bissau, Portugal e EUA, o material audiovisual que versa sobre a industria do álcool, desde a produção da cana-de-açúcar até o etanol dos carros tem como proposta alertar a população quanto aos efeitos nocivos da bebida, da industria e todos os problemas que vem embutidos.

Aumenta em 16% o número das mortes nas estradas durante o Carnaval e grupo Inquérito segue com a campanha Um Brinde

A campanha, que duraria até o Carnaval está sendo estendida e já tem exibições marcadas em vários pontos, como na Assembleia Legislativa de Porto Alegre na próxima sexta-feira (11) às 20h.
“Vamos seguir com a campanha ao longo do ano. Nosso objetivo é mostrar, através do clipe, que propõe música e entretenimento, como o álcool pode ser nocivo em vários aspectos. Não somos contra, mas queremos mostrar nossa visão e o clipe tem se tornado um objeto importante para isso”, diz Renan Inquérito, MC do grupo e também geógrafo.
A cada dois minutos – tempo menor do que o da exibição do clipe – dois acidentes foram registrados nas estradas federais do país de sexta-feira (4) até terça-feira (8).

Durante este período, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), 347 pessoas foram presas por conta de embriaguez ao volante. Tais dados são referentes a Operação Carnaval 2011, que neste ano revela dados ainda mais alarmante: um aumento de 16 % no número de mortes nas estradas federais durante o Carnaval.

No último ano, durante os seis dias da Operação, 143 mortes foram registradas. Neste ano, o número é de 166.
No total, 3.029 acidentes estão registrados, o que dá uma média de 31,55 acidentes por hora, número alarmante se considerarmos o Carnaval um período de festa.

Os noticiários de todo país hoje, longe das fantasias, das plumas e dos paetês, estão banhados de sangue, carros destroçados e famílias destruídas. Quem lucra com isso? Diretamente, as funerárias, a indústria do álcool e a indústria automobilística.

Toda Operação Carnaval da PRF contou com efetivo de policiais nos 66 mil quilômetros das estradas federais brasileiras. O acidente considerado como mais grave, pela polícia, foi o que aconteceu em Santa Catarina na madrugada de sábado, quando 27 pessoas morreram num choque entre um ônibus e um caminhão.

Homicídios
Responsável por desencadear a violência de outras formas, o álcool é hoje responsável por 50% dos homicídios.
Durante este Carnaval, somente em Alagoas foram registrados 32 homicídios, segundo o Instituto Médico Legal (IML).

O Clipe
O que seria apenas um material de entretenimento e cultura transformou-se num objeto de saúde a partir do momento em que a canção ganha tons de conscientização sobre os problemas e a degradação social provocada pelo álcool.
Dirigido por Vras77, o videoclipe foi feito nas cidades de Nova Odessa, Campinas e Santa Bárbara D´Oeste e usou, como locação, um pátio de carros batidos, um bar e uma usina de cana. A veracidade fica por conta do figurante conhecido como Canjica. No clipe, ele interpreta o “Seu Zé”, que é como ele se chama e já teve, também, problemas com a bebida.

Para se ter uma idéia da gravidade da situação, a Organização Mundial da Saúde considera que o álcool mata mais que a AIDS e a violência. Por conta disso, a ação, que também leva o nome de “Um Brinde”, leva informação a todos os locais em que consegue.

Gratuitamente, o grupo distribui os DVDs em pontos que se interessam por exibições coletivas, como escolas, Ongs, associações e coletivos.

Serviço – Para organizar uma exibição do clipe no seu município, coletivo, associação ou cineclube, escreva para assessoriahiphop@hotmail.com

Links:
www.grupoinquerito.com.br
@grupoinquerito

crédito das fotos: JURSSA

Sobre Jéssica Balbino

Além disso, veja

Crianças aprendem tradição africana através de coletivo Dúdú Badé

Por meio da arte-educação, trio de mulheres negras leva tradições afro-brasileiras aos pequenos Já imaginou …

2 comentários

  1. É isso aí, fico feliz pela expansão da campanha. Que além de estar divulgando boa música, leva consigo uma mensagem de conscientização. Em breve, entrevista com o Renan.

  2. Por que o vídeo não está na Internet?

Deixe um comentário