Os reggae man e os vida loka abrindo os caminhos

Quem já ouviu o disco novo do Edi Rock não vai se supreender com essa matéria, mas para os desavisados de plantão, que talvez seja o seu caso, lá vai uma música que certamente irá para o seu Ipod. Sente-se!!!

Um dia, sabe-se lá por qual motivo e de quem foi a ideia, mas creio que foi do próprio Edi Rock, entraram no estúdio ninguém menos que Falcão (O Rappa), Alexandre (Natiruts) e o próprio Edi Rock (Racionais) e fizeram o som “Abrem-se os caminhos”, que eu chamo de “Os reggae man e os vida loka”. A música é de arrepiar e o refrão fica agarrado no subconsciente, te fazendo cantar até mesmo sem perceber.

Edi Rock vem com um flow novo, bastante diferente do que nos acostumamos a ouvir nos discos do Racionais. A evolução musical do rapper é notável, tanto na maneira de cantar como em alguma letras do disco. Edi Rock um pouco antes também apresentou uma música em parceria com o Seu Jorge.

LETRA

Os reggae man e os vida loka,
Juntos para todo mundo ver,
Que a união é o que faz a força,
Abrem-se os caminhos pra vencer. (2x)

Desde os tempos do nosso tatatataravô,
Que eles vem disseminando a discórdia entre os irmãos,
Técnica avançada de colonizador,
Colocar um contra o outro pra depois tocar o terror.
É bom viver, Rocinha e o Morro do Alemão,
Ceilândia e o Recanto, Itaquera e o Capão,
Entenderem que matarem uns aos outros,NUNCA, será a solução.
Mas tretas são tretas, cada qual vai resolver,
Da forma e no tempo que bem entender.
Só que talvez isso seja a melhor coisa, pro sistema que controla você.

Os reggae man e os vida loka,
Juntos para todo mundo ver,
Que a união é o que faz a força,
Abrem-se os caminhos pra vencer.(2x)

Edi Rock:
A rima rapaz é o reggae de man,
É o canto da vida que é loka tambem,
“Antiga” visão, não troca a missão,
Chama a mulher pra dançar vem também.
Descanse as armas nós somos iguais,
Chega de sangue em capa de jornais,
Chega de kilo, chega de grama,
Chega no bang e gangues rivais.
Bandeira estiada, paz na quebrada
Quem mata é policia, isso é outra pegada
Quem é do povo, quem é da massa
Sabe quem é, e quem vive na raça
A bala que traça de nunca pro outro,
Estoura a vidraça, estilhaça o povo
Mano ta osso, pera um pouco,
Deixa passar essa brisa de louco…

Falcão:
Reggae man e os vida loka,
Abrindo a cabeça dos cabeça oca,
E qualquer reclamação pro povo hoje é pouca,
Aqui tiozinho ninguem dorme de touca.
Viro as costas, fez humilde doente os viciados,
Defende os seus interesses de todos os lados,
Interesse do seu lado eu entendo talvez,
E pra mim e pro povão bandido o que você fez,
Do engenho novo até o capão, com certeza ‘pru’ meus irmãos,”terrión”.
Sim, respeita nossa estrada Natiruts, Edi Rock e O Rappa…ahh aaai.. Aumenta o som.
Deixe quem fale que bate, deixa quem ja bateu, um dia de frente ‘prum’ bonde, e ai perdeu. (3x) ah ah ah ah uh
Deixe quem fale que bate, deixa quem fala que ja bateu, um dia de frente pro bonde, ai perdeu.

Reggae Man e os Vida Loka na moral…
É tudo, é tudo racional..
Vida loka uns tem tão pouco…o reggae…
O bagulho aqui é doido…
Reggae man…
Reggae man…
Vida Loka…
Vida Loka…
Vivo pra você ver, a união é o que faz a força, reggae man, reggae man, vida loka.

Os reggae man e os vida loka,
Juntos para todo mundo ver,
Que a união é o que faz a força,
Abrem-se os caminhos pra vencer.

Que a rima rapaz, é o reggae de man,
Que a vida é bandida, que é loka também.

Eis ai o R-O-C-K em ação,chegando junto, na pista na missão.
Alexandre DF, RJ Falcão,mais uma união,
Representando o asfato e o morro na situação negão.

Sobre Dudu de Morro Agudo

Rapper, escritor e empreendedor social. Um perito em transformar sonhos em realidade.

Além disso, veja

FML: As histórias do hip hop da Baixada Fluminense

Eu me chamo Fagner Medeiros de Lima, e no graffiti eu assino FML, porque na …

Deixe um comentário

Paste your AdWords Remarketing code here